O que (não) fazer no Dia do Índio



O Dia do Índio é comemorado em 19 de abril no Brasil para lembrar a data histórica de 1940, quando se deu o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. O evento quase fracassou nos dias de abertura, mas teve sucesso no dia 19, assim que as lideranças indígenas deixaram a desconfiança e o medo de lado e apareceram para discutir seus direitos, em um encontro marcante.

Por ocasião da data, é comum encontrar nas escolas comemorações com fantasias, crianças pintadas, música e atividades culturais. No entanto, especialistas questionam a maneira como algumas dessas práticas são conduzidas e afirmam que, além de reproduzir antigos preconceitos e estereótipos, não geram aprendizagem alguma. “O índigena trabalhado em sala de aula hoje é, muitas vezes, aquele indígena de 1500 e parece que ele só se mantém índio se permanecer daquele modo. É preciso mostrar que o índio é contemporâneo e tem os mesmos direitos que muitos de nós, ‘brancos'”, diz a coordenadora de Educação Indígena no Acre, Maria do Socorro de Oliveira.

Saiba o que fazer e o que não fazer no Dia do Índio:

1. Não use o Dia do Índio para mitificar a figura do indígena, com atividades que incluam vestir as crianças com cocares ou pintá-las.

Faça uma discussão sobre a cultura indígena usando fotos, vídeos, música e a vasta literatura de contos indígenas. “Ser índio não é estar nu ou pintado, não é algo que se veste. A cultura indígena faz parte da essência da pessoa. Não se deixa de ser índio por viver na sociedade contemporânea”, explica a antropóloga Majoí Gongora, do Instituto Socioambiental.

2. Não reproduza preconceitos em sala de aula, mostrando o indígena como um ser à parte da sociedade ocidental, que anda nu pela mata e vive da caça de animais selvagens

Mostre aos alunos que os povos indígenas não vivem mais como em 1500. Hoje, muitos têm acesso à tecnologia, à universidade e a tudo o que a cidade proporciona. Nem por isso deixam de ser indígenas e de preservar a cultura e os costumes.

3. Não represente o índio com uma gravura de livro, ou um tupinambá do século 14

Sempre recorra a exemplos reais e explique qual é a etnia, a língua falada, o local e os costumes. Explique que o Brasil tem cerca de 230 povos indígenas, que falam cerca de 180 línguas. Cada etnia tem sua identidade, rituais, modo de vestir e de se organizar. Não se prenda a uma etnia. Fale, por exemplo, dos Ashinkas, que têm ligação com o império Inca; dos povos não-contatados e dos Pankararu, que vivem na Zona Sul de São Paulo.

4. Não faça do 19 de abril o único dia do índio na escola

A Lei 11.645/08 inclui a cultura indígena no currículo escolar brasileiro. Por que não incluir no planejamento de História, de Língua Portuguesa e de Geografia discussões e atividades sobre a cultura indígena, ao longo do ano todo? Procure material de referência e elabore aulas que proponham uma discussão sobre cultura indígena ou sobre elementos que a emprestou à nossa vida, seja na língua, na alimentação, na arte ou na medicina.

5. Não tente reproduzir as casas e aldeias de maneira simplificada, com maquetes de ocas

“Oca” é uma palavra tupi, que não se aplica a outros povos. O formato de cada habitação varia de acordo com a etnia e diz respeito ao seu modo de organização social. Prefira mostrar fotos ou vídeos.

6. Não utilize a figura do índio só para discussões sobre como o homem branco influencia suas vidas

Debata sobre o que podemos aprender com esses povos. Em relação à sustentabilidade, por exemplo, como poderíamos aprender a nos sentir parte da terra e a cuidar melhor dela, tal como fazem e valorizam as sociedades indígenas?

 

Matéria veiculada no ano de 20102, na semana do povos indígenas, mas é valido para todo ano.

 

No tags for this post.


Matérias recentes publicadas em: Ajudando o Professor



Clique aqui para ver todas as matérias em Ajudando o Professor



11 Comentários

  1. ANGELA -  

    Quero mais uma vez parabenizar esse blog pelo conteúdo tão claro e atualizado. parabéns!!!

    23, abril 2013, 7:58pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Boa noite Angela, agradecemos sua visita no nosso site. Fazemos tudo com muito cuidado e carinho.

      23, abril 2013, 8:08pm  -  Responder →
  2. Gislene Drumond -  

    Parabéns pelo blog. Seria maravilhoso se todas as escolas, colégios tivessem acesso às informações, a fim de melhor conhecermos nossos irmãos brasileiros , suas origens e costumes. Avante nesta jornada.

    13, agosto 2013, 3:24pm  -  Responder →
  3. Giuliano -  

    Só uma correção, erraram a digitação do ano no fim do post: “Matéria veiculada no ano de 20102″

    Acabei de conhecer o site, achei MUITO legal e vou divulgar sempre que puder, na universidade que estudo e entre meus contatos.

    Voz aos indígenas!

    15, agosto 2013, 8:23am  -  Responder →
  4. Yuri -  

    Como eram os tupinambás do século 14. Só conheço as figuras do século 16, quando chegaram os europeus?

    19, agosto 2013, 10:32pm  -  Responder →
  5. Kelly -  

    Eu gostaria muito de trocar os desenhos estereotipados por fotos legítimas, que retratassem o índio atual e seu modo de viver. Mas sabia que é proibido publicar foto de índio em livro didático???
    É por isso que, mais que nunca, os educadores precisam conhecer sites como o seu, a fim de que esses projetos cheguem às salas de aula e o índio possa ser visto e ouvido no contexto contemporâneo. Parabéns pela iniciativa.

    07, dezembro 2013, 8:19am  -  Responder →
  6. Rádio Gentileza - Mídia Jovem pela Paz -  

    A Coordenação da Rádio Gentileza parabeniza pelos textos e orientações. Divulgaremos a página e o conhecimento aqui exposto, através de nossa rádio escolar, para que todos aprendam de forma lúdica. Um abraço!

    06, abril 2014, 1:20pm  -  Responder →
  7. Maria Angélica Nogueira de Oliveira -  

    Gostaria de agradecer a forma que é tratado o dia do índio.Como vivem nos dias atuais, e não na visão antiga de se pintar o rosto, parabéns

    24, fevereiro 2015, 8:43am  -  Responder →
  8. laura silva -  

    vai haver uma espécie de dia temático de indio na minha escola. queria uma frase para escrever em um cartaz contra o estereótipo que ainda permanece, como forma de reflexão …. Alguma ideia?

    22, abril 2015, 1:44pm  -  Responder →
  9. Homenagem aos Povos Indígenas – Identidade e Resistência | Professor Web -  

    […] Sugerimos também uma publicação do Portal Índio Educa – O que (não) fazer no Dia do Índio […]

    03, junho 2015, 3:12pm  -  Responder →
  10. CIRLEI -  

    ACHEI IMPORTANTE AS CONSIDERAÇÕES EM RELAÇÃO A MANEIRA QUE O INDIO É CONTEXTUALIZADO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO NOSSO PAÍS,MAS, EM RELAÇÃO AOS ADEREÇOS REPRODUZIDOS PELAS CRIANÇAS SEMPRE ACHEI QUE SE TRATAVA DE UMA SINGELA HOMENAGEM UMA VEZ QUE, TODAS AS APRESENTAÇÕES EM MANIFESTÇÕES POR LUTA DE DIREITOS E DOCUMENTARIOS , O INDIO ESTA SEMPRE COM SEUS ADEREÇOS E CORPOS PINTADOS. ENTÃO. I PORQUE NÃO RETRA-LOS ASSIM NAS ESCOLAS??

    16, abril 2016, 8:46pm  -  Responder →

Deixe um comentário

- Você está autenticado como . Sair →