Fale com o Índio!



Somos uma turma que lutamos pelo reconhecimento e apoio a nossa cultura, e estamos esperando vocé para compartilhamento de várias ideias, venha você também fazer parte deste grupo e nos mostre qual sua cultura, seus costumes, suas vontades e sua opinião sobre nós povos indígenas.

Venha bater um papo gostoso e saudável conosco! Estamos te aguardando!

No tags for this post.


Matérias recentes publicadas em: Fale com o Índio



Clique aqui para ver todas as matérias em Fale com o Índio



277 Comentários

  1. heverton boccardo -  

    sou bisneto de indio do sul de santa catarina , quero ser reconnecido como indio , o que devo fazer ?

    13, outubro 2011, 4:37pm  -  Responder →
    • sabrina marques -  

      Bom, a primeira coisa que deves buscar é informação através da FUNAI de sua cidade, onde eles lhe indicarão o melhor caminho… Após, comente a informação que repassaram a vc, caso não seja satisfatória buscaremos outro meio de informação. Boa Sorte!

      24, outubro 2011, 7:55am  -  Responder →
      • Severina do Carmo -  

        Gostei da existencia deste bloco dos universitários indigenas, com vontade de comunicar e de ouvir o que se pensa dos indios. Forte abraço e contem com est a descendente lá pelas bandas do cariri, amiga dos potiguara.

        12, novembro 2011, 5:47pm  -  Responder →
        • luan -  

          Salve fmz?

          25, abril 2014, 10:31am  -  Responder →
          • Sabrynna -  

            Firmeza Luan!
            É um prazer para nós receber pessoas como você que se interessam em conhecer nossa verdadeira história! Estamos aqui para sanar qualquer dúvida ou até mesmo para simplismente bater um papo descontraído.
            Saudações Taurepangs e aguardamos vc novamente!

            25, abril 2014, 5:31pm  -  
          • julia robert -  

            Se voces não sabem sou filha do paje da tribo tupi guarani sou muito inteligente. Que tribo vcs são?

            27, maio 2014, 9:35am  -  
    • oscar de souza neto -  

      meu nome ; é oscar e eu sou de santa catarina e vcs
      eu gosto do jeito de vcs

      31, maio 2012, 9:43am  -  Responder →
      • Marina Cândido Marcos -  

        Olá Oscar!

        Prazer recebe-lo em nosso portal!
        Aqui esclarece sua duvida: http://www.indioeduca.org/?p=69 Dá uma olhada no link!

        Abraços!

        12, junho 2012, 12:25am  -  Responder →
    • Cristina Prado -  

      Se você puder me passe essas informações, pois sou tataraneta e também quero ser reconhecida e cidadã índia. Obrigada. Cristina

      10, fevereiro 2014, 10:07am  -  Responder →
    • julia robert -  

      Para você ser RECONHECIDO deve ir até essa tribo conversar com o pajé ( lider da tribo) para ser RECONHECIDO….

      27, maio 2014, 9:33am  -  Responder →
  2. Jessica Dondoni / At -  

    Parabéns pelo site. Uma super iniciativa para melhorar as relações entre os povos.

    Sou artista, artesã ecoeducadora e extraio fibras das podas da Secretaria do Meio Ambiente para desenvolver meus trabalhos nas comunidades, me coloco à disposição para um intercâmbio cultural.

    Abraços,

    Jéssica Dondoni

    13, outubro 2011, 5:16pm  -  Responder →
    • sabrina marques -  

      Obrigada! Com certeza sua colaboração será de grande valia.

      24, outubro 2011, 7:56am  -  Responder →
  3. márcia macux& -  

    Olá parentes,

    Voces estão de parabéns…Quando criança sofria muito com meu sobrenome,pois todos achavam estranho e sofria nada para orientar .Hoje tenho orgulho do meu sobrenome ede ser filha de um índio honesto e uma negra honesta essa cafuza com muito orgulho de ver parentes lutarem por dias melhores para nosso povo..Te desejo do fundo do meu ser muita páz a ti tua familia e todos enfim…Márcia Macuxí…

    14, outubro 2011, 10:22pm  -  Responder →
    • Micheli -  

      Márcia, infelizemnte vivemos numa sociedade preconceituosa. Mais sempre sinta orgulho do que és, pois não esta sozinha.
      Obrigada e ate…

      15, outubro 2011, 10:20am  -  Responder →
    • sabrina marques -  

      Obrigada! parabéns pelo orgulho de ser Makuxi, um povo tão lutador em busca de seus ideais. Paz e harmonia para vc e sua família parente!

      24, outubro 2011, 7:59am  -  Responder →
  4. marcia macuxí -  

    Parabéns pelo site..

    É bom ve parentes lutando para dias melhores,..

    Páz sempre…

    14, outubro 2011, 10:29pm  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Márcia, você também faz parte desta luta! É bom saber que nossos parentes nos apoiam nesta grande iniciativa. Obrigada e muita paz para voce, sua família e sua aldeia/comunidade.

      Abraços….

      11, novembro 2011, 2:03pm  -  Responder →
  5. Severina do Carmo -  

    E tenho certeza que não é na Funai que se vai alimentar a consciência indígena. Esta é uma instituição, e cada indio é que pode ir construindo melhor a sua identidade, seu crescimento e sua cidadania, em todos os aspectos. A Funai está aí, ainda necessária, mas os povos indigenas é que sabem suas necessidades, como cidadãos brasileiros.

    12, novembro 2011, 5:50pm  -  Responder →
  6. Ronailson Souza -  

    Primeiramente parabéns pela iniciativa, temos que aproveitar todos esses meios tecnológicos para expandir e mostrar nossas culturas. Estamos aí firmes, fortes e mais vivos que nunca.

    Abs!!!!.

    13, novembro 2011, 8:44am  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Com certeza Ronailson, estamos mais vivos do que nunca! E é bom saber, que você assim como os outros parentes em qualquer lugar do Brasil, continuamos firmes e fortes, lutando por dias melhores…
      Abraços…..

      15, novembro 2011, 1:57pm  -  Responder →
    • Yasutaka -  

      eu gtoesi pq vcs me deram uma ideia de como melhorar o conteudo do meu Blog!Q bom!! pois podemos encontrar sites assim, enpenhados em ajudar-nos meros iniciantes !desde ja, obrigado amigos.

      20, fevereiro 2012, 3:32am  -  Responder →
  7. Ixyjuwedu karaja -  

    bom eu queria ,ajuda os meu povos

    21, novembro 2011, 8:50am  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Você já está ajudando acessando esse site e divulgando para os parentes e amigos mais próximos. Venha ser um de nossos colaboradores. Teremos um enorme prazer em receber sua ajuda. Mas seja específico, em relação a que tipo de ajuda você poderá oferecer… Aguardamos sua resposta. Saudações Indígenas….

      21, novembro 2011, 9:24am  -  Responder →
  8. Hélio Araújo Silva -  

    Saberes Globais e Saberes Locais

    O olhar transdisciplinar nações indígenas

    As civilizações com linguagem, sabedoria e cultura próprias estão ameaçadas porque são pequenas e falta-lhes o poder para se defenderem . A sua proteção hoje é muito difícil. A proteção não conserte em fazer –reservas – na concepção de zoo. Proteção não apenas é apenas integrar, porque isso significa desintegração das culturas. Por essa razão, mais do que a ajuda do exterior, a proteção está na tomada de consciência das próprias populações em sua capacidade “federar-se”. Fui, por exemplo, muitas ao Canadá, onde há uma grandes qualidades de nações indígenas, hoje federadas em grande nação indígena, permitindo que todas possam resistir em nome de direitos. Penso que o mesmo problema encontra-se na América Latina.

    Prof. Dr. Edgar Morin, com a participação de Marcos Terena- Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília- CDS/UnB

    02, dezembro 2011, 2:24pm  -  Responder →
  9. Mario Ramão Villalva Filho -  

    Parabéns pelo trabalho a favor dos índios. Eu estou na área do ensino da língua indígena, especificamente a língua guarani. Venho do Paraguai onde é língua oficial, moro em São Paulo onde ministro a aula na USP. Percebo que o guarani falado pelos indígenas que estão em Parelheiros e no Jaraguá é o mesmo guarani falado no Paraguai, norte da Argentina, sul da Bolívia, etc. A língua é parte fundamental da cultura que deve ser preservada. Obrigado.

    04, dezembro 2011, 2:42pm  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Mário, como este site foca a parte da educação, você seria um ótimo colaborador, escrevendo um artigo sobre o tema por ti citado, que vem de encontro a um dos pontos que tocamos, que é a importante valorização do ensino e aprendizagem da língua indígena. Que bom que pessoas como você existem para apoiar uma parte fundamental da cultura indígena, que é a língua. Aguardamos sua resposta, e pedimos que compartilhe este site com amigos, colegas de trabalho, família e com todos aqueles de apoiam a causa da boa educação para todos sem discriminação alguma.
      Saudações Indígenas….

      05, dezembro 2011, 9:58am  -  Responder →
    • Agnes -  

      Olá,eu li que você é daqui de SP,não sabes algum lugar aqui em SP que eu possa tomar aulas de lingua Guarani??? fico no aguardo ok??
      Abraço!

      22, dezembro 2011, 7:16pm  -  Responder →
      • Alex Makuxi -  

        Caro Agnes,

        O Nosso grupo não é de são paulo, somos um grupo formado por membros nos Estados de Mato Grosso do Sul, Roraima, Bahia, Rio de Janeiro e Tocantins. Aguardamos pelo contato e esperamos ajudar em outros assuntos,

        Saudações
        Indio Educa

        29, dezembro 2011, 6:58pm  -  Responder →
  10. Rodrigo Diego dos Santos -  

    como faço para publicar uma matérias, no portal, aguadoo reposta

    13, dezembro 2011, 6:03pm  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Caro amigo Rodrigo Makuxi, como você mora aqui pertinho de nós, entre em contato comigo ou com Alex, veremos seu material encaminharemos para a análise do grupo a fim de poder publicá-las. Estamos aguardando e teremos o imenso prazer em te-lo como nosso colaborador e amigo.
      Sabrynna Taurepang (95) 9161-3600 VIVO / (95) 8105-5095 TIM
      Saudações Indígenas

      15, dezembro 2011, 10:40am  -  Responder →
  11. Agnes -  

    Parabéns pelo site >.< ,são informações muito valiosas para pessoas q assim como eu,amam essa cultura linda.
    Eu moro em SP,nunca tive contato com nenhum Indigena,mas sinto tudo isso muito forte no meu coração…,minha mãe diz que a bisa dela era India,mas não sei ao certo de que lugar nem povo,eu queria poder conhecer melhor,ter contato mais direto,eu sei q existe aqui perto a tribo TEKOA Pyau proximo ao pico do jaragua,mas não sei como faço pra visita-los,vocês sabem se precisa de algum tipo de autorização pra ir até lá? queria levar algumas roupas q eu consegui juntar aqui,pois fiquei sabendo q eles passam por algumas dificuldades :( … se souberem de algo,por favor me informem tá
    Gradessississimo abraço!!!

    22, dezembro 2011, 7:08pm  -  Responder →
  12. Catia da Silva Grossi -  

    Me senti presenteada em poder estar conectada a vocês e poder conhecer realmente a verdadeira história dos povos indígenas do nosso Brasil. Com certeza estarei divulgando e refletindo junto aos meus alunos sobre tamanha riqueza cultural. Terei o prazer, também, de trocar com vocês experiencias culturais. Acredito que Deus nos fez diferentes para que pudessemos nos completar. Um forte abraço e até breve.

    23, dezembro 2011, 9:40am  -  Responder →
  13. josyhanny Guajajara -  

    Sou Índia Guajajara Gostei muito do que vi aq nessa pagina
    tenho q parabenizar vcs por terem pensado na gente indígena Gostei muito de tudo.. :D

    06, janeiro 2012, 5:22pm  -  Responder →
  14. Linda Furado -  

    Ajudem a divulgar essa linda iniciativa!!!
    http://www.facebook.com/pages/Hotxu%C3%A1/215276085219533?sk=wall#!/pages/Hotxu%C3%A1/215276085219533

    13, janeiro 2012, 2:22pm  -  Responder →
  15. LIANA UTINGUASSU -  

    Inicialmente,Iporã Eté aguyjevete!Maitei, che oñopehenguenguéra !Maitei!! Añe’êta che angirû, ha pehengue guarã !Sou descendente Guarani Mbyá do SUL,resido em Porto Alegre/RS .Não busco provar que sou Indígena, me sinto de coração e espírito e assumo integralmente (mesmo que me vejam como “mestiça”, muitos parentes e a sociedade) em toda esta trajetória de vida que inclusive me permitiram retornar a integração na comunidade..porém há mais de 30 anos perseguia este reencontro que chamo de reencontro Ancestral..por um CHAMADO DA TERRA.
    Estou aqui para expandir comvoces,multiplicar e também Presido uma Organização(Yvy Kuraxo) focada na temática Indígena onde e buscamos UNIR, mais e mais todos nós em um intercâmbio Pluriétnico.Fico ao dispor e deixo site da Organização também:www.yvykuraxo.org.br
    Aguyjevete hína ñande ypykuéra, ñande sy, ñande ru.. Hese, ñaime ko’ápe, ha ko’ángaite, upeicharamo, ñande mandu’a va’erã akói hese!
    “Deixo uma reflexão”: Não nos discriminemos entre nós, pois estariamos incorrendo nos mesmos “processos” que há séculos vêm maltratando à Terra e aos filhos desta Terra,pelo Olhar do Colonizador, do Não Indígena que ainda se mantém “indiferente” á suas origens e aos seus Ancestrais(Nossos).Sejamos Nós,o exemplo de União,de irmandade, Fraternidade, coerente e justa com princípios que são muito antigos.
    Liana Utinguassú

    27, janeiro 2012, 9:27am  -  Responder →
  16. Agnes -  

    Alguem pode me dizer o que significa AHOO???
    Desde já obrigado.

    14, fevereiro 2012, 4:39pm  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Querida Agnes,
      quem proferiu a palavra é indígena ou não, se sim qual etnia? Onde e em que situação a escutou?
      Todavia buscaremos a resposta para você.
      Abraços, Obrigado por procurar…..

      14, fevereiro 2012, 5:09pm  -  Responder →
    • Erycká Quaraçá -  

      Significa Gratidão (etnia Kalapalo)

      13, janeiro 2014, 12:22pm  -  Responder →
  17. agnes -  

    Olha eu aqui de novo perguntando…
    alguem ai sabe me dizer o que significa a’uwe,do povo xavante e .se é assim q se escreve.
    obrigado

    20, fevereiro 2012, 9:51pm  -  Responder →
    • Aracy Tupinambá -  

      Ene’koema! Agnes

      A’UWE Uptabi significa “povo verdadeiro”. A’uwe é como os Xavantes se reconhecem enquanto Povo Indígena. Se algum parente Xavante responder sobre será melhor.

      21, fevereiro 2012, 8:49am  -  Responder →
  18. Pascoal -  

    Enfim,
    vocês podem ir muito além. Vou repassar este site para meus contatos aqui em Ilhéus e para colegas de 34 municípios da Ba, que compõem o Grupo Operativo da Ouvidoria Cidadã da Defensoria Pública do Estado [que tem como missão apoiar a Ouvidora Geral na busca de aproximação entre sociedade civil e defensoria, inclusive, denunciando violências, buscando agir extra-judicialmente e garantir direitos difusos e coletivos]
    Pascoal

    08, março 2012, 3:45pm  -  Responder →
  19. Maria Oliveira -  

    parabens pelo site, não sabia que ele existia sou india terena moro no municipio de Sidrolandia na aldia tereré e sou professora adorei o site.

    18, março 2012, 10:52pm  -  Responder →
  20. Pascoal -  

    Andei tecendo alguns comentários sobre a página logo após a reunião aqui em Olivença. Mas não percebi o retorno.
    Pascoal

    27, março 2012, 5:07pm  -  Responder →
    • Aracy Tupinambá -  

      Nosso portal é voltado para o público de professores e alunos de ensino médio e fundamental. Seus contatos chegaram a visitar nosso portal?

      27, março 2012, 5:21pm  -  Responder →
    • Aracy Tupinambá -  

      Trabalhamos com a descolonização do que é ensinado sobre os Povos Indígenas nas escolas não indígenas..

      27, março 2012, 5:25pm  -  Responder →
      • Herminia -  

        Muito interessante, foi bom ter encontrado. Como vocês tentam derrubar estes mitos?

        30, maio 2012, 2:33am  -  Responder →
  21. lucileide -  

    Gostaria muito de aprender a linguagem terena, batalho para conseguir cartilhas e ou manuais, e não consigo, posso saber onde conseguir ou um curso oline.

    01, abril 2012, 12:36pm  -  Responder →
  22. Dr. Toivo Willmann -  

    Queridos Amigos:

    Quero matar uma “Vaca Sagrada”, o chamado “infanticidio”.

    Certamente o tema atrapalha as tentativas de Vocês, conseguir mais compreensão e aprovação para a cultura indígena entre os Não-Indios. Mal conseguiram simpatias, uns teimosos acharam nisso um novo pretexto, para etiquetar o índio e sua cultura como cruel e implacável.

    Eu vejo no tema e no jeito como é tratado por políticos e jornalistas mera hiprocricia, pois o próprio Homem Branca practica infanticídio:
    - A forma mais comum chama-se “Aborto”. Uma diferênça é, que é praticado numa sala de cirurgia. Outra, que o Homem (Mulher) Branco não apenas mata fetos, que iam crescer doentes senão outros, perfeitamente saudáveis, pelo único motivo, que não as ama o suficiente, para criâ-los, caso que nascessem. Isso nenhuma das tribos indigenas jamais faria. As Mulheres Brancas defendem tais praticas ainda como seu “Sagrado Direito” (“A minha barriga pertence a mim!”, o que dizem).
    - Mas existem outras formas tambem: não deixar viver uma pessoa é o mesmo como matâ-la, talvez ainda mais cruel, pois ela continua sofrendo.
    * Onde uma criança, no Mundo Branco, pode brincar ?
    Na rua ? Vem um carro e a atropela e mata !
    * Quando eu era jovem, bastava escolarizar uma criança com 7 anos. Não me fez mal: sei ler e escrever muito bem, estudei na universidade e fiz o doutor com alta nota.Nos anos antes a criança tinha plena liberdade, para brincar.
    Hoje, o pre-escolar é obrigatório. Recomenda-se, mais cedo ainda o pre-pre-escolar. Ja tem tentativas sérias, de escolarizar numa especie de “pre-pre-pre” com apenas 2 anos de idade. Onde ficará a Infância Branca ?
    * Outros Não-Indios praticam pedofilia, entregam seus filhos a prostituição, ao crime e às drogas: uma agonia lenta, tão lenta, que nenhum índio (a não ser, que sua tribo estiver sob influência do Homem Branco, do qual tiver apreendido tais coisas) seria cruel o suficiente, para fazer isso.

    Acabar com a prática do infanticidio nas aldeias UNICAMENTE compete ao proprio índio e não a uns autodeclarados guardiões da moral Brancos. Jesus Cristo disse: “Quem estiver sem pecado, jogue a primeira pedra!” e tambem “Não critiques a palha no olho do teu próximo, se tiveres uma trava no teu proprio!”

    Por outro lado, se o indio conseguir resolver esse problema, demostraria CLARA superioridade moral ao Homem Branco na questâo, como tratar os filhos.

    Espero, que esse “post” dê ánimo a Vocês a dar cara a esse problema, que já mancha os manchetes dos jornais, criando polêmica contra o índio, desmerecidamente !

    Abraço:

    Toivo Willmann

    09, abril 2012, 9:22am  -  Responder →
  23. marcos -  

    quais sao os rituais que vc pratica!
    !

    11, abril 2012, 2:57pm  -  Responder →
    • Micheli -  

      Olá, Marcos
      Cada povo tem seus rituais, cada povo faz um ritual diferente do outro. Tem algum povo especifico que você queira saber os rituais?

      20, abril 2012, 5:03am  -  Responder →
  24. Secretaria Cultura Guarulhos/SP -  

    Preservação da Cultura

    7 a 29/abril/2012

    Centro Permanente de Exposições de Arte “Prof. José Ismael”
    Praça Cícero Miranda, s/nº, Lago dos Patos, Vila Galvão, Guarulhos/SP

    Quarta a domingo, das 8h às 12h, e das 14h às 17h, exceto feriados

    A Associação Arte Indígena de Guarulhos com intuito de resgatar a história, tradição e ainda fortalecer e preservar sua cultura mostra através desta exposição um pouco de seus conhecimentos e respeito à mãe terra, no mês em que se homenageia os Índios.
    Presidente da Associação Arte Nativa: Awa
    Kuay Wera.

    Entrada franca.

    17, abril 2012, 3:41pm  -  Responder →
  25. michelle -  

    como faço cocar ;colar;pulseira;de macarrao e pra uma apresentaçao sobre os indios na escola na sexta feira obrigada.

    17, abril 2012, 8:56pm  -  Responder →
  26. Luciene -  

    Olá!!!
    Parabéns pela iniciativa.Embora tenha encontrado por acaso o site numa pesquisa escolar sobre “O dia do índio” na intenção de passar informações verdadeiras e não esteriótipos e mitos ,gostei bastante do conteúdo publicado.Sou paraense e descendente de italianos e indígenas.Meu sobrenome é indígena(Bararuá),mas só tenho informações pouco esclarecidas sobre a origem e o significado,mas tenho orgulho de minha origem!!!Posso ter contato com vcês?Podem me ajudar ou posso contribuir de alguma forma com o trabalho de vcês?Obrigada!!

    19, abril 2012, 12:27pm  -  Responder →
    • Edvaldo -  

      Olá Luciene, Bararuá era uma comunidade (tribo) indígena que vivia na Ilha do Marajó. Meu avô tinha esse sobrenome, pois era filho de índia Bararuá. Ele contava que sua avó até tinha aquele “beiço gigante” que algumas índias tinham.

      Ainda tenho uma tia-avó viva, com mais de 90 anos, que, lá no Marajó, ainda pesca e caça sozinha (e pelada). :)

      28, abril 2013, 8:06pm  -  Responder →
    • Marcus Barará -  

      Ola Luciene. Sou um Bararuá, tenho algumas informações sobre o nome e a comunidade indígena, que tem sua origem na verdade no Rio Negro. Sou historiador e pesquisei vários documentos, e encontrei um prospecto de 1749 do aldeamento Bararuá no Rio Negro, os índios Bararuá foram catequizados pelos carmelitas.
      Add no Facebook, MARCUS BARARUA.
      ABRAÇOS.

      19, maio 2014, 3:55pm  -  Responder →
  27. gilson lopes correia -  

    gostaria de desejar a todas naçoes indiginas um feliz dia dos indios, bjs e abrçs.

    19, abril 2012, 4:32pm  -  Responder →
    • Micheli -  

      Muito obrigada!!!! É importante para nós que vocês conheçam nossa cultura.

      20, abril 2012, 4:59am  -  Responder →
  28. Luzia -  

    Com muitos parabéns pelo Dia do Indio encaminho essa mensagem agradecendo muito a Vcs pela grande iniciativa de construir esse site.
    Nesses dias de tanta violência doméstica, é importante que pais brancos aprendam a educar seus filhos com a cultura indígena.Quando um índio se abaixa para corrigir o seu filho, verbalizando e olhando olho no olho da criança, ele está dando uma demonstração de superioridade e respeito.
    Aprendamos com a cultura indígena essa e outras lições e não precisaremos mais espancar nossos filhos com o intuito mentiroso de educar.

    19, abril 2012, 7:42pm  -  Responder →
  29. Eberson Hypolito -  

    Eu sou professor de educação física, e gostaria de saber sobre atividades fisícas, esportes ou coisas do gênero no cotidiano dos povos indigenas, para que eu podesse trabalhar em minhas aulas.
    grato
    Eberson.

    20, abril 2012, 11:38am  -  Responder →
    • Micheli -  

      Ebersom. Postarei um texto sobre os jogos interculturais que teve aqui em Dourados MS, com alunos do ensino fundamental e Médio, trabalhando os jogos culturais.. acho que irá te ajudar…Atima!

      23, abril 2012, 10:21am  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Boa tarde professor,
      de uma forma geral, as praticas esportivas dentro da aldeia, com corrida de tora, corrida feminina, luta…
      Existe um evento que acontece intitulado “Jogos do Povos Indígenas” em que mostra os esportes da cada povo.
      Nesse link tem uma foto do povo Kisedjê do Xingu que pratica a corrida de tora http://www.indioeduca.org/?p=1526

      Obrigada pela visita!
      =)

      08, maio 2012, 5:34pm  -  Responder →
  30. Amanda -  

    ‘ ooi , queria saber se eu podia algum dia visitar vocês , porque na minha escola estamos fazendo um trabalho sobre o dia do índio , e daí tem que fazer um desfile com as roupas índigenas e as pinturas , e daí se vocês nos ajudassem ia ser bem legal , podiam até visitar a nossa escola . desde já obrigado (:

    23, abril 2012, 9:11am  -  Responder →
  31. Dr. Toivo Willmann -  

    Prezados Índios:

    No pais, onde nasci, temos um provérbio: “O amor passa pelo estômago!” Tenho uma proposta para um novo tópico na sua seção”Cultura”: “Culinaria indígena”, incluindo as receitas, como preparar.
    O seu site quer promover a compreensão e a amizade intercultural (Mundo Branco-Indígena). A melhor maneira de conquistar amor é com pratos gostosos.
    Tem pratos indígenas, nas quais um “Branco” não acharia a menor graça. Mas existem outros, preparados por alguém, quem souber, aos que qualquer branco daria “5 estrelas”. Ja experimentei comidas de ambos tipos.
    Entre os pratos gostosos tem sopas, pratos com carne, pratos isentos de carne e do tipo sobremesas (doces). Se a moda pegar, o seu site até um dia poderá aparecer na TV, ganhando mais simpatia para o índio brasileiro ainda.

    Abraço:

    Toivo Willmann

    23, abril 2012, 2:37pm  -  Responder →
  32. crislaine -  

    quero saber como sao as vida de vcs ai

    26, abril 2012, 3:10pm  -  Responder →
  33. gabriela dias barbosa -  

    INDIOS EU SOU GABRIELA DIAS EU VOU PARA AI COM A PROFESSORA FERNANDA EU FIQUE CURIOSA PARA SABER DE VOCES E VERDADE QUE SI UMA CRIANCA VIRAR MOCINHA VOCES DEIXAR ELAS PRESSA POR 1 ANO OU2 ANOS OU3 ANOS

    26, abril 2012, 6:24pm  -  Responder →
    • Laiane Oliveira -  

      e gabi se a professora falo e verdade mas e so 1 anoo

      26, abril 2012, 8:18pm  -  Responder →
  34. gabriela dias barbosa -  

    EU QUERIA SABER ONDE VOCES MORAS

    26, abril 2012, 6:27pm  -  Responder →
  35. vitoria alves -  

    existe algum preconceito contra os indios que querem estudar ?

    30, abril 2012, 12:01pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá Vitoria,

      Sim, infelizmente existe o preconceito! Existe muitos alunos indígenas, estudando em escolas não indígenas, sofrem muito preconceito por sua cultura ser diferente de outros alunos. Hoje, tem muitos índios que estão dentro da universidade, sendo protagonista de sua historia, e revertendo essa situação.
      Obrigada pela visita!

      08, maio 2012, 5:27pm  -  Responder →
  36. bruno da silva soares -  

    o que que vcs comem ai

    01, maio 2012, 6:12pm  -  Responder →
  37. larissa beatriz pereira -  

    ola sou descnndenti de indiosmeus tatatatara avos vivian em tribos,enfin eu queria um conselho segunda eu tenho que entregar um trabalho de arte indigina e eu tenho que fazer 4 itens eu ja fiz 2 mas nao sei o que fazer pode me ajudar???????????

    04, maio 2012, 9:49pm  -  Responder →
  38. Sebastian Gerlic -  

    Sobre ARTE INDIGENA este site tem muita informação BACANA!!!
    Recomendo tambem uma olhada em
    http://www.risada.org
    Rede Indigena de Arte e de Artesanato.

    05, maio 2012, 10:21am  -  Responder →
  39. Leonardo Zegur -  

    Estava lendo sobre o índio na universidade e concordo que o estudo seja um bom caminho para lutar pelos seus direitos. O problema é que estudando e trabalhando na sociedade branca, o indio perde muito de sua cultura, uma vez que saí dos padrões indigenas e passa a ter que, por exemplo, ter hora pra tudo, a consumir tecnologia e outras coisas que a sociedade branca tem em seu estilo de vida. Vocês não acham que de certa forma, ganha-se por um lado mas perde-se por outro?

    08, maio 2012, 11:23pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá Leonardo,
      Penso que os indígenas que estudam, trabalham, não deixam “sua essência”, não deixam de ser indígenas, pelo contrario, quando se vai para cidade estudar, reforçam cada vez mais sua identidade indígena. E, dessa forma acabam lutando por seus direitos, e preservando mais sua cultura indígena.
      Temos um vídeo aqui que trata desse tema, dá uma olhada: http://www.indioeduca.org/?p=627

      Obrigada por sua visita!

      15, maio 2012, 6:27pm  -  Responder →
  40. mayara -  

    muito legal

    10, maio 2012, 7:48pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Grata por sua visita!

      15, maio 2012, 6:30pm  -  Responder →
  41. mayara -  

    No imaginário de muita gente o índio é aquele indivíduo que mora na floresta, vive apenas da caça, da pesca e algum tipo de coleta. Mas será mesmo essa a realidade indígena brasileira?

    No Brasil, somos hoje em torno de 220 etnias indígenas, falantes de 180 línguas indígenas. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (censo 2010) a população indígena é estimada em 818 mil indivíduos, o que corresponde a 0,4% da população brasileira. No passado éramos muito mais. De acordo com o Professor Aryon Rodrigues em um artigo denominado “Línguas indígenas: 500 anos de descobertas e perdas”, publicado em 1993, éramos em torno de 5 milhõesfalantes de cerca de 1.200 línguas distintas.

    10, maio 2012, 7:48pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá Mayara,

      Pois é, quando você diz no imaginário, é exatamente de colocar o “índio genérico”, dessa forma, generalizando a diversidade cultural dos povos indígenas.
      Dá uma olhada nesse link: http://www.ibge.gov.br/indigenas/index.htm

      15, maio 2012, 6:16pm  -  Responder →
  42. carlos donizeti -  

    sou professor do IFMT – Cáceres, ja dei aulas para indios terena e bororo, mas atualmente não temos alunos indígenas, gostaria de saber um canal de informnação sobre estes povos, desde já manifesto meu apoio às causas indígenas, com amizade, carlos donizeti

    11, maio 2012, 3:59pm  -  Responder →
  43. Barbara -  

    Estou maravilhada com o site de vocês, é a primeira vez que vejo um grupo de índios desmistificar as mentiras que são ensinadas na escola. Sou professora de música numa escola regular em Santa Catarina, e certamente esse portal fará com que meus alunos aprendam e reflitam de maneira muito mais esclarecida sobre os povos indígenas brasileiros. Parabéns pelo site, espero que continuem firmes na luta pelo seu espaço em nossa sociedade!

    11, maio 2012, 4:54pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Ficamos gratos pelo comentário professora!
      A ideia do site é essa mesma, trazer reflexões, fazer repensar sobre os “índios” e mostrar uma rica diversidade cultural dos povos indígenas, de maneira que vocês professores possam estar somando conosco, levando para salas de aula, só assim iremos conseguir miniminizar o preconceito existente. E, isso começa com nossas crianças, adolescentes, ou seja, series iniciais, e assim possam ver que índio não é só aquele que ele conhece no dia 19 de abril e que vai muito além disso.

      15, maio 2012, 5:58pm  -  Responder →
  44. Evelyn Aparecida -  

    Como que voc tratam os seus filhos?

    17, maio 2012, 3:20pm  -  Responder →
  45. Evelyn Aparecida -  

    Eu vou Com a Professora Fernanda!Estou muito anciosa

    17, maio 2012, 3:21pm  -  Responder →
  46. heloisa -  

    oi meu nome é Heloisa

    24, maio 2012, 8:22pm  -  Responder →
  47. Fernanda Alves -  

    Olá!
    Sou graduanda do curso de História pela UEG e pesquiso sobre o lugar do indigena no livro didático e na sala de aula, estou em um projeto de pesquisa com alguns colegas, em que analisamos através de questionários e observação em sala de aula a imagem dos indigenas formuladas por educandos e educadoes de quatro escolas públicas do Ensino Fundamental distribuidas em três cidades do estado de Goiás. Gostei muito de site, acho que é um espaço pois é um espaço de discussão muito interesante. Nas escolas em que os questionários foram aplicados também realizamos oficinas. Percebemos que apesar de os livros didáticos atuais se comparados aos de alguns anos atrás, terem sofrido melhoras significantes quanto ao espaço dedicado a temática indígena, ainda existe um longo caminho a ser percorrido. Atualmente estou lendo o livro O Banquete dos Deuses, de Daniel Munduruku, neste tem uma passagem sobre uma criança que tinha pavor do ”índio” porque ouviu dizer que eles eram ferozes, selvagens, e comedores de gente e que uma professora para completar levou para sola de aula imagens do século XVI em que tupinambás aparecem ”baqueteando-se de pernas e braços assados na fogueira”, provavelmente gravuras de Theodore de Bry, que aparecem com muita frequência nos livros didáticos, e que se não contextualizadas podem passar uma imagem negativa e preconceituosa dos indígenas. Na minha pesquisa algumas imagens que aparecem com certa frequência nos livros didático especialmente de Theodore de Bry e de Lopo Homem. Queria saber o que vocês tem a dizer sobre o material didático usados nas escolas, como vocês analisam as imagens e represetações dos indígenas presentes nesse material?

    26, maio 2012, 9:55pm  -  Responder →
  48. Herminia -  

    Muito interessante, foi bom ter encontrado.

    30, maio 2012, 2:31am  -  Responder →
  49. Davi Luiz -  

    Hoje aqui na Universidade tive contato pela primeira vez com indios…( Sendo que sempre tive vontade de conhece a cultura e muito mas ) Quero conheçe mais sobre a cultura e principalmente a Lingua, e em Especifica a PATIORRAM …Como faço para mim estar fazendo esta inclusão na minha vida …
    Abraços e Quero dizer a vcs que estão de Parabéns pelo site e pela suas conquistas…

    30, maio 2012, 1:25pm  -  Responder →
  50. greyce e camila -  

    ola indios td bm cm vcis nois vamos fazer uma pergunta para vcis dai vcis responde ta? com vcis se alimentao?

    31, maio 2012, 9:37am  -  Responder →
  51. greyce e camila -  

    ola indios eu quero faser uma pergunta para vcis aii ta cmo vcis fas remedio para as criansa que fica doente ai o alimentos é bom ai ? vcis achan bom amaneira de vcis vivem o oq vcis fas com a criabça q nase vom uma doemça ou deficiente hummm ? e e é boa as casa q vcis faz ai q quando chovem as casa nao desmanchom prq é de barro ? e como vcis se pintao humm boa tarde para vcis foi muito bom ter facido esas perguntas beijosss para vcis kkkkkkk

    31, maio 2012, 9:46am  -  Responder →
  52. miriam thaina -  

    moradia indio mora em oca

    31, maio 2012, 9:58am  -  Responder →
  53. KAWANY SHAZANY OLIVEIRA DA SILVA -  

    COMO E A VIDA DE VOSSEIS

    31, maio 2012, 4:45pm  -  Responder →
  54. nathalya giovanna silva nascimento -  

    para mim os indios tinha uma cultura melhor antigamente ea cultura eles deveriam preservar e não seguir a cultura dos brancos .

    31, maio 2012, 4:51pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá Nathalya
      Sabe que é verdade! Mas como poderíamos preservar a “cultura de antigamente” quando estamos num processo de aceleramento das técnicas, da globalização “invadindo” a aldeia, invadindo a cultura indígena, os “brancos invadindo” e as nossas terras, grandes construções sendo feitas nas terras indígenas, expulsando-os os povos que ali vivem e destruindo um povo??
      Não acha que devemos estar estudando, trabalhando em favor do nosso povo? Lutando para que tais destruições não faça que os povos indígenas se extingue? Usando a “cultura do branco” em nosso favor?
      Estou no momento usando a “cultura do branco”, o computador com internet, que nos possibilitou trazer o portal Índio Educa, para estar mostrando para a sociedade como vivem, como é a história e a culturas dos povos indígenas, isso também preservar!

      Grata pela visita!

      12, junho 2012, 12:13am  -  Responder →
  55. VITORIA -  

    oi como e voce ai na floresta voce gosta de fajer OQUE .

    31, maio 2012, 4:52pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá Vitoria,

      Antes de responder, queremos agradecer sua visita, seja bem vinda!
      Nós do Índio Educa, somos compostos por seis acadêmicos indígenas de tribos diferentes e todos estudam na cidade, Alex do povo Macuxi, Sabrina do povo Taurepang, Renata do povo Tupinambá, Amaré do povo Kraho Kanela, Micheli do povo Kaiowá e eu Marina do povo Terena. Cada um tem uma cultura diferente e suas particularidades quando estão com seu povo, suas historias, suas danças, suas conversas com os mais velhos, enfim. Cada povo indígena tem uma cultura diferente e quando estão na cidade estudam, trabalham..

      Grata pela visita!

      12, junho 2012, 12:02am  -  Responder →
  56. Vanessa -  

    Oi, boa noite. Estou fazendo um projeto sobre educação indígena e gostaria de saber como poderia contatar (visitar) uma aldeia de São Paulo. Caso saiba, se puder, me manda um e-mail! Obrigada

    01, junho 2012, 11:09pm  -  Responder →
  57. Débora Bararuá -  

    Luciene-
    Bararuá… Me chamo Débora Bararuá moro em Macapá e tenho muita curiosidade pra saber o que significa o meu sobre nome, assim como vc… Tenho orgulho de parecer uma índia… Sempre faço papel de índia no teatro e é uma honra… Parabéns galera pela iniciativa… vcs são a nossa herança genética mais genuína. Meus respeitos aos nossos antepassados e que os deuses e os espíritos nós protejam sempre!

    09, junho 2012, 1:31am  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá Luciene,

      Bom, sabemos que os nomes indígenas estão presentes em vários lugares, cidades, praças, e em nome de pessoas. A toponímia indígena esta presente!
      Nesse caso, como você é de Macapá, teria que consultar os povos dessa região, para saber o significado. Nesse estado tem povos indígenas como Karipuna, Palikur, Wayãpi, Wayana – apalaí, Galibi – Marworno.
      A principio se sabe que é nome de um peixe, mas o significado, fica difícil saber, não sendo dessa região.
      Agradecemos a visita no portal!
      Saudações!
      Grata

      11, junho 2012, 11:50pm  -  Responder →
  58. Vanessa -  

    Bom dia!

    Minha avó segundo meus pais era índia (raça bugre), gostaria de saber como faço para provar isso?

    Obrigada

    13, junho 2012, 9:35am  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Boa noite Vanessa!!
      Obrigada pela visita no portal e pelo seu questionamento, só nos mostra que temos muito trabalho ainda a fazer!
      DE que região você é?
      Antes de responder sua questão, quero deixar claro, que o termo “BUGRE” não se refere a um grupo indígena, a uma etnia, a uma tribro… muito menos “raça”. Esse termo é carregado de preconceitos violentos contra os indígenas, é termo pejorativo! Os indígenas não gostam de os chamam por esse nome é ofensivo, cuidado ao utilizar!
      Você não é a primeira a citar “raça bugre” já ouvi outras pessoas falando disso. É um termo ainda presente nas pessoas não indígenas, por se tratar de um todo contexto histórico. Bugres quer dizer não cristão, colocado pelos europeus, vem no sentido de “pagão”, “não cristão”, “selvatico”… tudo que designa os indígenas de maneira ofensiva.
      Utilizado ainda por designar aqueles que “caçavam” indíos na mata para torna-lós escravos, quando não mata-lós, os chamados “bugreiros”.
      Sabendo da sua região, e saber quais povos indígenas que aí tem, buscar sua história, irá saber qual etnia era sua avó, mas bugre, garanto que não é!
      Um abraço

      13, junho 2012, 7:22pm  -  Responder →
  59. odair carlos -  

    Gosto muito da cultura de voces.
    Um dia gostaria de visita-lo
    Voçes tem msn de contato

    um abraço a todos

    17, junho 2012, 10:34pm  -  Responder →
  60. Maxsuel Pereira -  

    Estou fazendo um trabalho acadêmico, uma monografia e gostaria em saber quem são os autores dos textos que estão descritos como: (Admin), acho eu que esse nome seria o administrador do wedsite, sendo ou não queria que vocês entrassem em contatos comigo através do Email descrito acima.

    03, julho 2012, 5:47pm  -  Responder →
  61. ANa -  

    Gostaria de saber se como é a tradução das palavras: SORRIR E SORRISO no tupi guarani…aguardo ;) bjos

    26, julho 2012, 12:57pm  -  Responder →
  62. julio cesar faceto alves -  

    Olá pessoal, parabéns pela iniciativa de grande importância para com a conscientização sobre a história e cultura indígena, Não teriam msn para poder conversar e me aprofundar mais nesse mundo fabuloso dos índios, Desde já agradeço.
    Forte abraço a todos!!!

    13, agosto 2012, 9:56pm  -  Responder →
  63. karoline telles xavier -  

    eu costaria de saber quais sao brincadeiras e jogos que voces costuman fazer

    14, agosto 2012, 1:53pm  -  Responder →
  64. flaviane -  

    sou estudante do curso de pedagogia uneb campus XII,da cidade de guanambi bahia e gostaria de saber quais são os projetos existentes para que nós alunos possamos participar ou desenvolver junto com vcs para divulgação da cultura indigena?

    18, agosto 2012, 9:45pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Seja bem vinda no nosso portal, agradecemos o comentário!
      Você pode compartilhar o portal com o seu curso, e desenvolver trabalhos em cima, mostrando que o portal é um trabalho de grande relevância para a sociedade envolvente.

      04, setembro 2012, 12:03am  -  Responder →
  65. Carolina -  

    O que é ser verdadeiramente um índio?

    22, agosto 2012, 8:06pm  -  Responder →
    • nhenety -  

      Olá Carol ser Índio no Brasil é ter uma identidade étnica de povo Pré-colombiano ou seja alguma sociedade indígena originária da América, que ainda hoje guarda na Memória essa ligação genética, cultural, histórica. Pode viver em aldeia ou cidade ou em qualquer lugar, por alguma razão teve de sair de seu lugar de origem. Araços Nhenety K-X de Alagoas.

      28, agosto 2012, 9:11am  -  Responder →
  66. Abiezer Pereira -  

    Sabe ! Sempre bom poder encontrar pessoas, neste caso indígenas que pensam em valorizar a cultura! Sou indígena, cresci numa cidade preconceituosa, mas nem nenhum momento o preconceito me entristeceu, pelo contrário sempre acreditei que posso fazer diferença, não por ser indígena, mas ter conhecimento igual ao homem branco e ainda ser indígena! Hoje sou Universitário, desempregado, mas, certo de que posso concorrer no mesmo nível de não indígenas!
    Viva A Cultura dos Povos indígenas!

    05, setembro 2012, 9:12pm  -  Responder →
  67. Felipe Guedes -  

    Boa noite,

    Podem me ajudar, estou fazendo um trabalho sobre os Indios MACUXI, e gostaria de saber sobre a pinturas de corpo? Se existem diferença entre a pintura de corpos de MULHER para o HOMEM? sSe existe diferença sobre os poderosos indios da Tribo? E qual o significado da pintura comporal da tribo Macuxi? Se são realizadas pinturas em crianças da Tribo Macaxi?, ou seja, quero saber sobre PINTURA CORPORAL – DESENHOS E MOTIVOS.

    Agradeço se puderem me ajudar.

    Obrigado.

    19, setembro 2012, 6:51pm  -  Responder →
  68. Dr. Toivo Willmann -  

    Me fariam o favor de publicar a matéria seguinte? Acho, que seja de interesse comum:

    Racismo Anti-Indio em Minas Geais

    No ano 2001 a FUNAI autorizou-me visitar comunidades indígenas no TO, para realizar um livro fotográfico, titulado “O Índio É Uma Pessoa como Você e Eu”, que destacaria as coisas comuns entre tradições indígenas e o “Mundo Branco”. Infelizmente nunca foi editado.
    Durante minhas visitas uma família Krahô convidou-me a conhecer sua aldeia. Tinham a intenção de casar-me com sua filha adulta. Como meu próprio casamento estava nas últimas e a moça era inteligente e alfabetizada, senti paixão por ela e topei. Larguei minha mulher por ela. Porem com ela não deu certo. Tudo gerou um escândalo
    Resultado: no ano 2003 outra índia Krahô, mãe de 4 filhos, agarrou-me com tanta força de coração, que casei com ela no início de 2004. Ela chama-se Fabiana Cropykwyj.
    Mudou-se com os seus filhos do TO para MG, para morar comigo. 3 dos seus filhos foram escolarizados aqui, a 4ª., quando alcançou a idade também.
    Na cidade os cinco viviam em harmonia com o povo. O filho mais velho, Idiarrury Cãn, virou craque de futebol num time local. Em casa vivíamos as tradições krahô: dormíamos e comíamos no chão, andávamos com pouca ou nenhuma roupa. Uma vez por ano por um mês visitávamos a aldeia de origem no TO.
    Eu ganhava bem e era capaz de sustentar eles, mais um bebê, que nasceu (filha minha) e pagar uma pensão alimentícia generosa à minha ex-mulher e os dois filhos que tenho com ela.
    Porem meu novo casamento gerava muita polêmica:
    * nas aldeias índias ciumentas, que arrependeram-se por não terem-me procurado antes da Fabiana, para casar comigo;
    * na FUNAI por racismo, que um Homem Branco como eu, de ensino superior não pode comportar-se como um silvícola e por inveja, porque fiz pequenas doações, quando a FUNAI falhava, por ser lenta e burocrática demais;
    * em MG neste município (Santo Antônio do Monte): o que querem estes selvagens na nossa cidade, com esse alemão, que virou um “Tarzan”: sempre em público descalço e sem camisa?

    A FUNAI fazia tudo, para efetuar minha deportação do Brasil, porem sem sucesso.
    Em MG tentavam, mas com certo sucesso, arruinar meu empregador, um fabricante de fogos de artifício, cujo engenheiro eu era. A empresa foi de mal em pior e em 2007 tinha que demitir-me.
    Desde então, por motivos óbvios, ninguém mais ofereceu-me emprego com salário digno.
    Fabiana e os filhos tinham que voltar para o TO e eu trabalhava aqui, tentando a reconquistar uma economia, para reunir-nos novamente. No início Fabiana, acompanhada por um o dois filhos mais o bebê, visitava-me por meses. Finalmente, deixou 2 dos seus filhos: Floriana Hukó, de 10 anos e Indiarrury Cãn, de 17 anos, para freqüentarem aqui em S.A.Monte – MG escola, cuja qualidade de ensino é superior à na aldeia no TO.
    Foi o momento, pelo qual nossos adversários esperavam; a mamãe longe!
    Vizinhos, a Promotora da Justiça e o Conselho Tutelar faziam tudo para fazer-nos impossível conviver:
    * Tentavam tirar-nos da nossa casa de aluguel.
    * Deu repetitivamente invasão arbitrária de domicílio por parte das autoridades.
    * Inventaram crimes inexistentes, inexistentes até inquéritos ao respeito e contavam tudo à FNAI no TO.
    * Meso as crianças, bem alimentadas, de boa saúde, bem vestidas, freqüentando escola diariamente alegavam igualmente que não tinham condições de viver aqui.
    * Dia 25/2/2011 às 12:00 conseguiram e as crianças foram deportadas.
    *O exame médico obrigatório na minha presença (com quem tinham convivido), antes de viajarem, foi negado.
    * Até a mão então foi vítima de represálias, pois negavam devolver as crianças a ela, depois, que voltaram ao TO. A própria Sra. Presidenta da República tinha que intervir, para que finalmente a mãe recebeu elas de volta!
    * Eu fiz vários B.O.s: REDS 2011-000271983-001 = Invasão de Domicílio;
    REDS 2010-001329066-001 = Difamação Caluniosa;
    REDS 2011-000312028-001 = Abuso (arbitrário) de Poder;
    REDS 2011-000577449-001 = Seqüestro de Crianças.
    Em nenhum desses casos as autoridades apuraram responsabilidades até hoje.

    Resumo:
    *A mais bela cooperação de racistas de MG com os do TO!
    *Índio em MG não tem direito, especialmente de conviver com Homem Branco e de ir à escola dele: uma perfeita “Apartheid”!
    *Opinhão deles: “Branco, que respeita Índio deve ser um pervertido.”

    Bela república, que temos!

    Se Vocês duvidarem das minhas palavras, façam contato com a mão das crianças:
    Sra. Fabiana Cropykwyj Krahô,
    Aldeia água Branca,
    Município Itacajá –TO

    Atenciosamente:
    Dr. Toivo Willmann

    27, setembro 2012, 4:55pm  -  Responder →
  69. Jéssica -  

    meu avô é índio, posso considerar que a minha etnia é indígena?

    01, outubro 2012, 7:45pm  -  Responder →
  70. Jaqueline Mabel -  

    Olá, queridos.
    Sou graduanda do curso de Pedagogia e estou pagando uma cadeira, chamada: Educação Indígena. Nossa, tenho me encantado em cada busca pela história dos índios, em principal a origem, cultura e costume Fulni-ô, o qual tenho pesquisado para um trabalho da Faculdade. Nossa, vi o quanto fui enganada na escola, acerca de vcs, imaginava o índio, com todo respeito, como um pobre coitado que luta por dignidade e terra, afinal, é isso que é passado nas escolas. Me enganei geral!! (Graças a Deus!) Estou facinada por este tema. penso até em ir mais longe com ele… Obrigada por colaborarem tão maravilhosamente com este site, para a minha formação acadêmica.
    Um abraço!!
    Ah, aproveito para pedir: Se por acaso tiverem informações, lendas e mitos sobre o povo fulniô, por favor, podem mandar pra mim? Agradeço!
    Fiquem com Deus!!

    02, outubro 2012, 7:29pm  -  Responder →
  71. Profª Weylly Wantusa Moura Apoliano -  

    Gostaria de saber a diferença entre uma Educação Indígena e Educação escolar Indígena…. agradeço desde já sua atençao… bjussssss

    19, outubro 2012, 4:09pm  -  Responder →
  72. Monique Almeida -  

    olá…amei o site de vcs…muito bom..
    Gostaria muita da ajuda d vcs..tenho um trabalho escolar..e gostaria que vcs me dissessem alguns visões que os índios do inicio da colonização, supostamente tiam em relação a colonização Portuguesa….
    Por favor…. me ajudem..
    Obrigada!

    19, novembro 2012, 5:53pm  -  Responder →
  73. VALQUIRIA BAHIENSE COSMO -  

    Olha nem sei o que dizer por que tenho tantas coisas para falar mas olha estou me formando como professora de historia e meu tcc foi sobre as etnias do xingu meu sonho é ir lá e poder trocar um pouco de experiências com este povo tão maravilhoso e cheio de historias tenho 35 anos e gostaria muito de fazer um intercambio é possível?

    Agraço

    valquiria

    19, novembro 2012, 10:49pm  -  Responder →
  74. Marcio Campos -  

    http://ficopv.blogspot.com.br/

    merecem respeito!

    21, novembro 2012, 9:32am  -  Responder →
  75. Edilene Santos -  

    Estou realizando um trabalho na faculdade sobre multiculturalismo e gostaria de saber se vocês me indicam algum livro apropriado para tratar do tema com crianças.Particularmente estou ao lado dos índios e de suas causas.Penso que devem ser respeitados e valorizados.Parabéns pela iniciativa!

    26, novembro 2012, 3:54pm  -  Responder →
  76. andressa -  

    Eu não tenho um comentario mais sim uma pergunta esperando resposta!
    minha professora deu um trabalho para apresentar nesse sabado agora dia 8/12 sobre o indio…
    eu queria sabe qual é a sustentabilidade do indio???

    03, dezembro 2012, 2:32pm  -  Responder →
  77. SILAS BELO -  

    com muita alegria descobri este site , estou chegando de uma viagem que fizemos a aldeia Água Branca em Aquidauana , fiquei entusiasmado com a recepção por todos a nossa equipe missionaria alguns da equipe já havia estado lá mais para mim foi uma experiencia nova que pretendo cultivar por muito tempo , falamos muito com os habitantes daquela comunidade , descobrimos que na verdade o indio brasileiro precisa ser respeitado como o legitimo dono da terra e de seu espaço poder viver , e desenvolver mecanismos que o conserve com toda a dignidade que estes povos tem ,sou só uma voz , mais começarei a me fazer ouvido em meio a este turbilhão de mando e desmando ,não sou indio mais sou um homem que respeita os direitos de outros homens

    30, dezembro 2012, 10:57am  -  Responder →
  78. Danny Silva -  

    Boa tarde, parabéns pela iniciativa gostaria de saber o significado dessas palavras: Caraí Jacupe ??? ela é de origem indígena e deva ter algum sentido interessante.

    13, janeiro 2013, 3:16pm  -  Responder →
  79. Ana Claudia Maniçoba -  

    É muito bom saber que hoje podemos nos comunicar com vcs. Nasci em Boa Vista (sou makuxi por apelido) e adoro trabalhos indígenas em decoração e sou apaixonada por orquídeas.
    Entrem em contato através do meu e-mail

    22, janeiro 2013, 2:05pm  -  Responder →
  80. rayssa -  

    como voces fazem titas ai

    13, fevereiro 2013, 3:44pm  -  Responder →
  81. mychelle -  

    minha bisavó era india.e meu avo filho dela me disse que eu sou uma india tambem.ele ate me deu o colar dela.ele me disse que é para eu usar sempre,e eu tenho muito orgylho de ser india,mas tem um problema eu nao sou reconhecida como india tambem,mas eu e meu avo e outros membros da nossa familia fazemos danças indigenas e é muito divertido.fazemos danças e rituais principalmente no dia dos indios.

    20, fevereiro 2013, 6:47pm  -  Responder →
  82. Geraldo Salgado-Neto -  

    Hola

    Tenho uma matéria sobre identidade indígena guarani da cidade de Santa Maria RS, como eu envio para vcs publicarem no site?

    atenciosamente,

    Geraldo Salgado-Neto

    25, fevereiro 2013, 6:29pm  -  Responder →
  83. ana luiza -  

    ola!
    gostaria de saber de alguma tribo ou organização indígena que encaminha grupos para visitar escolas, e fazer palestras, apresentações de danças, etc…

    27, fevereiro 2013, 8:36pm  -  Responder →
  84. ana luiza -  

    ola!
    gostaria de saber de alguma tribo ou organização indígena que encaminha grupos para visitar escolas, e fazer palestras, apresentações de danças, etc… em sao paulo

    27, fevereiro 2013, 8:37pm  -  Responder →
    • Aracy Tupinambá -  

      Olá, Ana
      Qual sua região?

      04, março 2013, 4:46pm  -  Responder →
      • arthur henrique marcon fontana -  

        o que você faz no seu dia a dia?
        como é ser índio?
        voce tem quantos anos?

        24, abril 2014, 6:32pm  -  Responder →
        • Sabrynna -  

          Saudações Taurepangs Arthur!
          Somos pessoas comuns que realizam atividades comuns no dia a dia, todavia mantemos costumes e tradições dos quais vocês não conhecem profundamente. Por exemplo, diariamente, vamos à escola, à roça (área onde está nossa plantação de melancia, mandioca, batata doce, milho e etc..), os jovens vão à universidade, reuniões comunitárias em prol da melhoria a aldeia, caçamos, pescamos…
          Ser índio é muito bom, é poder viver em lugares com puquíssima poluição, é poder motar em cavalos e passear em meio a natureza, é poder mergulhar em igarapése admirar as piabinhas (filhotes de peixes) que lá habitam, é poder jogar bola pisando na areia fininha, é poder deitar na reide e balançar admirando a vastidão de estrelas no céu imenso e muito muito mais…
          Mas ser índio é saber lidar com o preconceito existente neste Brasil, é saber resolver os problemas no campo das idéias, mostrando que a violência e a discriminação não tão com nada. ´Ser índio é ter responsabilidade em tudo aquilo que se faz ou em alguma atividade que lhe é confiada. Ser índio é ser forte e corajoso, pronto para a batalha diária.
          Bom, em relação a idade, assim como as pessoas de sua família, varia a faixa etária de cada um, eu por exemplo sou índia pertencente ao povo Taurepang, tenho 27 anos, sou acadêmica de Licenciatura Intercuktural Indígena na UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA, sei pescar, já na caça não vou muito bem, gosto de comer damorida (caldo de peixe com bastante pimenta e folhas de pimenteira) com farinha amarela, gosto também de navegar na internet e conversar com parentes indígenas de outros Estados do Brasil. Moro em Roraima, e sempre quando posso visito parentes na fronteira com a Venezuela onde reside outra parte do meu povo.

          25, abril 2014, 5:13pm  -  Responder →
  85. Aliny Vitória -  

    Oi,estou com um trabalho para a escola a respeito dos índios.Gostaria,se possível,que vocês através do meu e-mail aliny.v.m.c@hotmail.com me fale um pouco mais de como é a vida indígena hoje e se ela está evoluindo com o passar do tempo trazendo bons resultados para a cultura da mesma.Por favor,gostaria mesmo da ajuda de vocês pois acredito que assim terei fontes muito mais seguras do que sites na internet que sempre falam as mesmas coisas.Desde já agradeço e parabenizo o site que é realmente muito bom,um abraço Aliny.

    03, março 2013, 3:30pm  -  Responder →
    • Aracy Tupinambá -  

      Olá, Aliny
      Ficamos felizes por você conseguir informações em nosso portal. Você pode encaminhar um email para indio-educa@googlegroups.com ,informando o que você pensa sobre a vida indígena nos dias de hoje, o que você pensava antes de visitar nosso portal e o que você ainda possui duvidas? Obrigada.

      04, março 2013, 4:50pm  -  Responder →
  86. MARCIA REGINA DOS SANTOS MORAES -  

    SOU ESTUDANTE UNIVERSITÁRIA, FAÇO HISTORIA ESTOU NO ULTIMO ANO ,MEU TCC É SOBRE O ÍNDIO ,SUA EDUCAÇÃO E CULTURA GOSTARIA QUE ME AJUDASSEM A DESENVOLVER ESSA PESQUISA,GOSTARIA DE ABORDAR REALMENTE ALGO IMPORTANTE QUE FIZESSE A DIFERENÇA NA COMUNIDADE ÍNDIGENA-OBRIGADA-MÁRCIA

    07, março 2013, 9:10am  -  Responder →
    • Sebastian Gerlic -  

      Prezada Marcia, como vai?
      Sugiro que você defina qual povo pretende pesquisar, pois o termo índio é muito genérico. Cada povo tem sua especificidade, tem sua cultura, seu jeito de ensinar/aprender. Há alguma comunidade indígena na sua região? Se tiver e puder ter acesso, veja suas possibilidades de conhecer, investigar, aprender como é o dia a dia da comunidade e verificar como é a sua organização social, sua cosmovisão e outros aspectos pertinentes a sua pesquisa. Mesmo que vc faça uma pesquisa bibliografica é interessante definir o povo que fará parte de sua investigação.
      Abraços e boa pesquisa
      maria.pankararu@gmail.com

      08, março 2013, 10:36am  -  Responder →
  87. Edu Constantino -  

    Olá, gostaria de saber qual a importância da FUNAI, para os índios, se ela ajuda ou apenas atrapalha.

    É importante o índio aprender novas línguas, como o português e até o inglês?

    É importante o índio aprender a mexer com as tecnologias com a TV, o celular, rádio? Isso não afetaria a cultura?

    Obrigado.

    26, março 2013, 2:34pm  -  Responder →
  88. Brian -  

    E a representata macuxi india do soletrando é muy inteligente

    26, março 2013, 10:47pm  -  Responder →
  89. Ana Carolina -  

    Olá,
    Quero muito me integrar com uma aldeia. É possível?

    28, março 2013, 12:29pm  -  Responder →
  90. Brian -  

    Tu es um índio xingu e a daniele bruno do soletrando caldeirão do huck

    28, março 2013, 3:33pm  -  Responder →
  91. leane -  

    ola tdo bem,bom preciso de uma ajuda minha filha tem 7 anos tem uma lição de casa.pensei em nos daqui do brasil.preciso de uma foto ou ilustraçao de uma pintura que vçs fazem,com as seguintes respostas.
    quem fazia essas pinturas,como essas pessoas vivam,onde mora,o que comem,como se vestem.
    agradeço se me enviarem ate amanha no maximo dia 31/03/13. grata

    30, março 2013, 5:04pm  -  Responder →
  92. Joana Montes -  

    Estou desenvolvendo este ano um projeto interdisciplinar sobre a cultura indigena. na propósta consta trabalhar co a arte indigena (pintura em cerâmica e confecção de colares) Os meus alunos são da Sala de recurso (alunos com necessidades especiais).Alemda confecção de material há um tópico sobre comunicação com outros povos onde eles estabeleceriam contato via e-mail com alunos de outras regiões. Há possibilidade de vocês me auxiliarem numa parceria?
    Abraços – Joana Montes

    03, abril 2013, 3:19pm  -  Responder →
  93. Ecleir -  

    Sou professora de ensino fundamental do município de São Paulo, gostaria de saber se vocês trocam correspondência com crianças na 6ª série, pois estou fazendo um trabalho com eles e gostaria que eles trocassem cartas com as crianças indígenas para troca de informações e cultura, pois é importante a formação antes de um pré-conceito.
    Fico no aguardo de uma resposta.

    04, abril 2013, 4:16pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá professora!!
      Vamos pensar nisso, é uma boa! Como pretende?

      17, abril 2013, 10:59pm  -  Responder →
  94. Evelyn dos Santos Ayres -  

    Noossa, eu achei de mais essa página !
    Parabéns. Gostaria de ir em uma aldeia mas não sei aonde posso encontra, pois estou fazendo uma pesquisa sobre o artesanato dos índios :/

    08, abril 2013, 5:45pm  -  Responder →
  95. Larissa Pereira -  

    gostei muito de saber sobre a moradia dos indios

    09, abril 2013, 3:14pm  -  Responder →
  96. Beatriz -  

    Tenho um pouco de tudo na família portugueses, espanhóis, índios, japoneses e africanos
    Estou muito interessada em saber sobre índios!
    estou no 5 ano do ensino fundamental 1 e faco muitas pesquisas sobre índio.
    Obrigada!

    13, abril 2013, 4:05pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Beatriz, seja bem vinda!!
      Tem muitos materiais, sites, que falam a respeito dos indígenas. O nosso portal é um, onde você pode explorar mais sobre essa riqueza!
      Dê uma lida nos textos, nos vídeos, tem muita coisa boa!

      17, abril 2013, 10:37pm  -  Responder →
  97. Mara Corsi -  

    Sou professora de ensino fundamental I, na rede municipal de Cotia SP e tendo em vista a aproximação do 19/4 iniciei uma pesquisa sobre cultura indígena e confesso que já estava cansada da mesma reflexão histórica, dos costumes, da cultura enfim de uma visão estereotipada do índio, e percorrendo o site, os conteúdos, as críticas acredito ser capaz de superar esse “ensino” tradicional e apresentar aos meus alunos algo mais real, consciente. Estudar a cultura, os significados e tradições é maravilhoso mas é também arriscado quando não se consegue trazer, caminhar para atualidade, e , creio que seja o nosso grande erro. Espero que esse ano, nossa reflexão sobre o indígena seja mais rica e cidadã, mostrando para nossas crianças um indígena vivo e presente na sociedade e não a figura “diferente” e repleta de “curiosidades” dos livros didáticos… Obrigada pelo site! Sucesso a todos em suas lutas!

    14, abril 2013, 12:14am  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá professora Mara! Obrigada por visitar nosso site, a ideia do site é exatamente tentar minimizar os estereótipos existentes na escola, mas sabemos que é um processo difícil. Por isso colocamos ícones que trazem esses esteriótipos, mas buscando nos textos, nos materiais, a ideia é mesmo fazer essa reflexão, e conhecer melhor indígenas na atualidade.
      Obrigada pela visita e sucesso na escola nessa data!

      17, abril 2013, 10:35pm  -  Responder →
  98. leiticia almeida -  

    como foi que os índios chegaran ao brasil?

    16, abril 2013, 4:56pm  -  Responder →
  99. isabelly -  

    oi é muito dificil morar em ocas e caçar todos os dias ?

    16, abril 2013, 5:45pm  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Isabelly, obrigada por visitar nosso site. Sugiro que dê uma lida nos textos que esta no site!

      17, abril 2013, 10:19pm  -  Responder →
  100. jennifer -  

    Eu Quero Saber Quais As Brincadeiras Tipicas Dos Indios

    17, abril 2013, 8:07am  -  Responder →
  101. kate -  

    bom, gostei muito do site… estou a procura de um indio solteiro! fico acordada até tarde, bjs.

    17, abril 2013, 9:51am  -  Responder →
    • Marina Cândido Marcos -  

      Olá Kate! Aqui não é um site de relacionamento. Apenas sobre educação indígena. Mas agradecemos sua visita.

      17, abril 2013, 8:23pm  -  Responder →
  102. brioco mole -  

    gotaria de çaber sse vossceis morann em cabhaninhas!

    17, abril 2013, 10:00am  -  Responder →
  103. laura pelagio -  

    os indios hj em dia como e a sua condiçao de vida nas aldeias,se a etnia vive na area rural ou urbanas,se frequentam a escola indigena e oq aprenderam ,a saude na aldeia e alguns abitos

    18, abril 2013, 9:26pm  -  Responder →
  104. VITORIA DOS ANJOS QUEIROZ -  

    meu nome e vitoria sou da escola donato. voce come a mesma comida

    19, abril 2013, 10:15am  -  Responder →
  105. nicolly galdino -  

    nosos nomes sao adriano e nicolly nos somos da escola donato nos gostariamus de tirar uma duvida quen e u page

    19, abril 2013, 10:19am  -  Responder →
  106. vinicius alves mateus -  

    nosos nomes e vinicius e miriã da escola donato
    voce fala lingua portuguesa e tambem quero saber como as abelias nao de picam e aprendi uma musica sobre voceis

    19, abril 2013, 10:19am  -  Responder →
  107. paulo henrique -  

    meu nome e paulo e samuel sou da escola emef donato e queremos tirar uma duvida você pode mandar uma foto da sua familia e da sua tribo obrigado

    19, abril 2013, 10:20am  -  Responder →
  108. VITORIA DOS ANJOS QUEIROZ -  

    feliz dia do indio .como as adelha nao te pica e pratica

    19, abril 2013, 10:20am  -  Responder →
  109. paulo henrique -  

    meu nome e paulo e samuel sou da escola emef donato e queremos tirar uma duvida você pode mandar uma foto da sua familia e da sua tribo p. o meu e-mail? obrigado

    19, abril 2013, 10:20am  -  Responder →
  110. gustavo herique -  

    noso nome e evellyn e gustavo,por que voces pintam o rosto e por que voces

    19, abril 2013, 10:22am  -  Responder →
  111. fatima vitoria de sousa fraça -  

    meu nome e fatima sou aluna do emef donato sussumu kimura voce pode manda uma foto da sua familia indios descobriran?o brasil ates dos portugueses

    19, abril 2013, 10:23am  -  Responder →
  112. CAMILA PERERA LOPES -  

    MEU NOME E CAMILA E VITOR EU QUERO TE FASE UMA PERGUNTA:- PORQUE OS INDIOS PRESISA PINTA O ROSTO? O BRIGADA CAMILA E VITOR

    19, abril 2013, 10:23am  -  Responder →
  113. Patricia Morini -  

    Sou professora do 1° ano e trabalho o ano inteiro referencias a cultura indígena, assim como a negra também, estamos em processo em um projeto que desenvolve o pensamento histórico…concordo com a materia e é fundamental ter coerência para tratar o tema na escola de forma construtiva. Hoje todas as crianças estavam pintadas, fazendo barulho com a boca ou com um cocar na cabeça, os meus alunos saem hoje, amanhã e na semana que vem com conhecimentos sobre cultura indígena que nos cerca e que nos faz sermos todos humanos…adorei as orientações e vou divulgar…obrigada bjus

    19, abril 2013, 6:17pm  -  Responder →
  114. Andréa de Fátima Bogado de Almeida -  

    Olá,meu nome é Andréa,sou professora de artes do ensino fundamental e trabalho atualmente com turmas de 7°,8º e 9º anos.Sou formada em História da Arte e tenho muito interesse em conhecer a cultura das etnias indígenas do nosso país.
    Todo o ano trabalho com pesquisa sobre a arte e a cultura de etnias indígenas brasileiras.Geralmente usamos a internet como fonte de pesquisa.Gostaria de saber se existe algum site em que meus alunos possam se comunicar direto com estudantes de etnias indígenas,ou com aldeias.Seria muito legal fazer esse intercâmbio cultural,é possível?
    Se for,por favor entrem em contato comigo através do meu email: andreabogterra@hotmail.com
    Obrigada pela atenção,a propósito amei o site de vcs,tentarei acompanhá-lo dentro do possível.Beijos,sucesso à empreitada do seu site!

    24, abril 2013, 10:44am  -  Responder →
  115. Isabela Fernandes -  

    Gostei muito da iniciativa, o site também me ajudou muito com meu trabalho de artes sobre pinturas corporais indígenas. Obrigada

    05, maio 2013, 2:03pm  -  Responder →
  116. lol de fringe -  

    como as indias se depilam ?

    06, maio 2013, 8:42am  -  Responder →
  117. lol de fringe -  

    como se divertem

    06, maio 2013, 8:43am  -  Responder →
  118. luciana pereira -  

    gostei de tudo que vi nesse site…realmente estavamos precisando de algo que nos orienta-se em relação a uma nova visão indigena. sou estudante de pedagogia pela universidade de rio verde, no estado de goiá e tenho que realizar um documentário sobre o ÍNDIO e gostaria de receber a ajuda de vocês…por gentileza, se puderem entrm em contato pelo meu e-mail.
    obrigada luciana pereira

    07, maio 2013, 12:10pm  -  Responder →
  119. Fernanda paes de souza -  

    gostei muito desta pagina achei bem legal

    12, junho 2013, 1:33pm  -  Responder →
  120. Eliana Bonfá Diare Alvares -  

    Bom dia, fiquei muito feliz em saber da existência deste site, estou trabalhando as diferenças entre as familias e em nosso livro didático exite uma comparação com as familias indigenas. Foi muito bom encontrar este site, pois vcs pensam “no grupo” e nós estamos num sentimento de individualismo muito grande.Acho que será um grande aprendizado para nossas crianças. Obrigada.

    18, junho 2013, 7:46am  -  Responder →
  121. Gláucia Cristina -  

    Primeiramente, quero parabenizar os organizadores desse belíssimo trabalho que tanto colabora para desmistificação da figura indígena. Sou estudande do Mestrado em Letras pela UFMS e a leitura das publicações estão me ajudando, e muito, na construção do meu trabalho, cujo foco é um olhar sobre a identidade indígena, especidficadamente da mulher indígena. Peço a colaboração de vocês no intuito de me mandarem materiais que abordem sobre a mulher indígena.
    Desde já agradeço imensamente.

    30, junho 2013, 12:14am  -  Responder →
  122. Neuracy Rios Lima -  

    Sou assistente Social e Pós graduada em Gestão e Políticas Públicas. Amei o site, pois esse assunto me interessa muito no momento, pela cultura de vocês achei muito interessante tudo que li, e quero deixar aqui o meus parabénspela coragem que on índios sempre teve e por essa cultura tão linda. Um abraço e sempre vou está pesquisando e decobrindo coisas em relação a essa cultura que eu amo muito. E vpcês me ajudaram muito!

    21, julho 2013, 10:58am  -  Responder →
  123. JORGE LIMA -  

    Primeiramente, parabéns pela iniciativa. Nada mais adquado que material didático sobre a história e a cultura indígenas sejam produzidas por índios.

    No entanto, não posso deixar de ressalvar que, como o conteúdo do site pode ser utuilizado didaticamente, o uso correto da língua portuguesa torna-se IMPERATIVO.

    Lendo os artigos, me deparei com inúmeros erros de português, alguns realmente importantes e gritantes. Sugiro uma assessoria ou revisão do que é produzido para que se garanta a qualidade didática e pedagógica da iniciativa.

    Boa sorte.

    12, agosto 2013, 10:41am  -  Responder →
  124. Andre Luis da Cunha -  

    Oi gente,

    Produzi um filme sobre a cultura e o grande grupo Guarani e disponibilizei o filme na internete.
    Ficarei muito feliz se o filme lhes for útil, afinal foi produzido com muito carinho e respeito. O título é Ñande Guarani e foi exibido no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e apresentado por alguns Guaranis que participaram da produção, como o Leonardo Wera Tupã – de Santa Catarina, aldeia Itaty – Morro dos Cavalos e o Amilton Lopes do MS
    o link para o filme é: https://vimeo.com/55170473
    Grande abraço,
    André Luís da Cunha

    12, agosto 2013, 7:09pm  -  Responder →
  125. Fernando Cuenga -  

    quero manter um contato direto ,,,

    14, agosto 2013, 10:52am  -  Responder →
  126. Tatiane Fernandes -  

    Sou professora de Biologia e neta materna de Pataxós.
    Quando na minha aula ou no meu dia a dia, sempre me deparo com uma dúvida de como devo me referi:
    homem Não Índio ou homem Branco?
    Acabei de conhecer o site de vocês e adorei, mas vi que nos textos o Não Índio e o Branco aparecem. Devemos desmistificar isso, sei lá, esclarecer melhor o uso destes termos? O que vocês entendem disso?
    Parabéns pela iniciativa!!! Excelente projeto!!!
    Um abraço,
    Tatiane Fernandes

    14, agosto 2013, 11:00am  -  Responder →
  127. Assui kaianalu suya -  

    oiiie

    14, agosto 2013, 3:53pm  -  Responder →
  128. kauana dias de lima -  

    Olá eu queria saber quais são os nomes da brincadeiras indígenas???

    15, agosto 2013, 11:06am  -  Responder →
  129. Mayra -  

    Boa Tarde.
    Sou estudante universitaria, e temos um trabalho para fazer sobre a pintura corporal indigena nos rituais.
    Gostaria de saber se vocês conhecem alguma tribo aqui em Sp capital que seja aberta para visitação ? ou se vocês tem imagens das pinturas corporais e seus significados durante os rituais, Desde já agradeço.
    O site de voces realmente é divino !!!

    Obrigada

    25, agosto 2013, 5:13pm  -  Responder →
  130. maria eduarda e giulia -  

    Gostamos mto de índios, gostariamos de vê – los para conhecê – los melhor. Sabemos q vcs tem várias tribos diferentes, qual eh o nome da tribo de vcs? Vcs gostariam de nos conhecer? Nós somos do RS, Porto Alegre.
    Obrigada, Giulia & Maria Eduarda :-)

    27, agosto 2013, 5:33pm  -  Responder →
  131. Maria Emília -  

    Olá! Sou professora, do 1º ano do ensino fundamental, e vou iniciar o projeto indígena, com minha turma.
    Gostaria de saber se voc~es tem algum representante em Campinas e qual a possibilidade de ele ir até a escola que leciono.
    Grata
    Maria Emília

    03, setembro 2013, 7:16pm  -  Responder →
  132. Tati -  

    Boa noite!!! Adorei o site!! Há quanto tempo existe esse projeto? Este site está no ar desde quando?? Nos auxilia bastante nas aulas de Cultura Indígena!! Parabéns!

    07, setembro 2013, 12:48am  -  Responder →
  133. Cecília Vanessa -  

    Boa tarde!

    Sou professora de educação musical, e preciso de material para elaborar aula sobre a música indígena para minhas turmas de 6 ano. Gostei bastante do post já colocado, mas precisaria aprofundar um pouco mais. Há algum material que vocês recomendariam? É bastante difícil achar fontes confiáveis!

    Desde já agradeço o auxílio!

    Cecília Vanessa

    08, setembro 2013, 2:57pm  -  Responder →
  134. Cíntia -  

    Olá! Tenho que fazer uma pesquisa histórica sobre a cidade de Sabará, quero relatar desde o início da cidade. Por isso, gostaria que vocês me ajudassem; preciso saber quais foram as primeiras tribos indígenas que habitaram a região de Sabará em MG. A cidade tem muitos descendentes de índios e a maioria é mestiça, pois misturou com outras raças,mas as características são bem notáveis. Já pesquisei na internet e tem poucos relatos sobre os indígenas nessa região. Vocês podem me ajudar?

    08, setembro 2013, 11:18pm  -  Responder →
    • Alex Makuxi -  

      OLÁ CINTIA;
      NO MOMENTO NÃO TEMOS NENHUMA SUGESTÃO MAIS PODERIAMOS LHE AJUDAR ENTRANDO EM CONTATO COM OS PARENTES DE LÁ.

      SAUDAÇÕES INDÍGENAS

      10, setembro 2013, 8:59pm  -  Responder →
  135. Nivia Amanda -  

    Olá, tdo bem? eu estudo no IFMT- Campus Cuiabá- Bela Vista, e essa semana (sexta-feira) vai estar acontecendo uma Jornada Cientifica lá e o tema do meu grupo é Arte Indígena Brasileira, ai resolvemos falar das tribos Guarani, Xingu e um pouquinho sobre os Xavantes, e tipo fico muito decepcionada em procurar artesanatos, objetos, e achar quase nada, por isso vim aqui para pedir suas ajudas, no que vcs poder estar me ajudando com algum projeto, contado de algum índio ou tribo, algumas loja de artesanato, sei lá no que vcs poder, pq nós não estamos achando quase nda pra estar sendo exposto. Por favor, e obrigada desde já!
    Nivia Amanda.

    24, setembro 2013, 11:13am  -  Responder →
  136. Livia Camargo -  

    preciso de informações sobre os indios do sul de Minas, no seculo XIX com muita urgencia. Voces podem me ajudar?
    origada, no aguardo.

    25, setembro 2013, 2:14am  -  Responder →
  137. Carla emanoelle -  

    preciso dessa RESPOSTA HOJE É PARA UM TRABALHO MEU . COMO OS INDIOS CONSUMIAM O AÇAI ?

    10, outubro 2013, 6:48pm  -  Responder →
  138. maria mariana canhassi -  

    oi sou do projeto brasil indijena

    17, outubro 2013, 10:06pm  -  Responder →
  139. Jose Augusto Mariuci -  

    RESPONSAVEL PELA CONSULTA E ENVIO
    ENVIO,JOSE AUGUSTO MARIUCI.VOLUNTARIO SOCIAL.
    Sugestoes sobre cidadania,para que os que lerem poderem multiplicar alguns direitos ,para os mais carentes.
    cito-os abaixo.
    http://www.projovem.gov.br/clicar em o programa/o curso-caracteristicas
    para participar o candidato deve ter entre 18 a 29 anos,saiba ler escrever
    e não ter concluído o ensino fundamental(8° série)deve apresentar carteira
    de identidade ou certidao de nascimento.o curso tem duração de 18 meses
    e combina de forma inovadora ,a formação do ensino fundamental com
    iniciação profissional e praticas de cidadania alem de acesso á informática
    o aluno que entregar os trabalhos mensais e tiver freqüência de 75% ás aulas
    recebera um auxilio de R$100,00 por mês.mais informações podem ser obtidas
    na central de relacionamento do projovem urbano,no telefone 08007227777
    que funciona em todo o país,de segunda á sexta das 7:00horas ás 23:00horas
    e sábados,domingos e feriados das 8:00horas ás 20:00horas.
    Ligue 08007227777 ,para confirmar se já iniciou ás incrições .

    http://www.mds.gov.br/beneficiode prestação continuada/bpc
    é um direito garantido pela constituição federal de 1988,no pagamento de 1(um)
    salário mínimo á pessoas com 65 anos ou mais e ás pessoas com deficiências
    incapacitante para a vida independente e para o trabalho,onde em ambos os casos
    a renda per capitã familiar seja inferior a ¼(um quarto )do salário minimo,o bpc
    também encontra amparo legal na lei 10.741 de 01 de outubro de 2003.
    Como você pode requerer o bpc,basta dirigir-se á agencia do INSS,mais próxima
    da sua casa,levando consigo documentos pessoais necessários,certidão de nascimento
    ou casamento,documento de identidade,carteira de trabalho,ou outro que possa iden-
    tificar quem é você,cpf se tiver,comprovante de residência,documento legal no caso de procuração,guarda,tutela ou curatela,documentos de sua família,documentos de identidade,carteira de trabalho,cpf se houver,certidão de nascimento ou casamento,ou outros documentos que possam identificar todas as pessoas que fazem parte da família e sua renda.telefone do MINISTERIO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL
    http://WWW.MDS.GOV.BR,fone 08007072003,atendimento telefônico funciona de segunda á sexta,das 7:00horas ás 19:00horas,exceto em feriados,atendimento telefônico disponível 24 horas 08007072003.acesse o site e tire suas duvidas,no alto do site parte superior tem o (fale com o mds).

    http://WWW.MDS.GOV.BR/BOLSA FAMILIA
    O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda com condicionalidades, que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza. O Programa integra a Fome Zero que tem como objetivo assegurar o direito humano à alimentação adequada, promovendo a segurança alimentar e nutricional e contribuindo para a conquista da cidadania pela população mais vulnerável à fome.
    O Bolsa Família atende mais de 12 milhões de famílias em todo território nacional. A depender da renda familiar por pessoa (limitada a R$ 140), do número e da idade dos filhos, o valor do benefício recebido pela família pode variar entre R$ 32 a R$ 242. Esses valores são o resultado do reajuste anunciado em 1º de março e vigoram a partir dos benefícios pagos em abril de 2011.acesseositeWWW.MDS.GOV.BR/BOLSA FAMILIA,leia em saiba mais,leia relatório,ou bolsa família informa,ou como participar,ou critérios de seleção,ou valores de benefícios,ou va na parte superior do site,em fale com o MDS,e tire suas duvidas.ou ligue 08007072003.

    RESPONSAVEL PELA CONSULTA,BEM COMO O ENVIO;JOSE AUGUSTO MARIUCI, VOLUNTARIO SOCIAL.

    18, outubro 2013, 11:21am  -  Responder →
  140. debora -  

    Boa tarde…Preciso estou fazendo um seminario sobre caboclos e fiquei com a parte de Artes….Gostaria de saber o que vcs poderiam me ajudar? O que é importante eu alar e mostrar…Como acho?
    Aguardo!!!

    Obrigada!!

    25, outubro 2013, 7:23pm  -  Responder →
  141. PEDRO HENRIQUE -  

    OI INDIGENAS AJENTE E CRIANÇA E AJENTE VAI FAZER UMA PESQUISA SOBRE VOCES

    06, novembro 2013, 1:17pm  -  Responder →
  142. PEDRO HENRIQUE -  

    OI INDIGENAS AJENTE E CRIANÇA E AJENTE VAI FAZER UMA PESQUISA SOBRE VOCESSSSSS

    06, novembro 2013, 1:17pm  -  Responder →
  143. Júlia -  

    olá pessoal eu Júlia estou fazendo uma pesquisa sobre voces e estou adorando adoro a cultura índigena

    06, novembro 2013, 1:22pm  -  Responder →
  144. Aline manhães -  

    Olá, eu e minha amiga estamos fazendo uma pesquisa sobre voceis. Parece ser muito legal .

    06, novembro 2013, 1:24pm  -  Responder →
  145. Aline manhães -  

    Eu e minha amiga achamos a cultura de vocêis muito legal!
    Bjs.

    06, novembro 2013, 1:36pm  -  Responder →
  146. yepi -  

    very nice and i like the way you express everything.

    10, novembro 2013, 12:59am  -  Responder →
  147. Ana Gabi -  

    Estudo no La Salle, e gostaria de saber como as crianças indígenas estão estudando na comunidade indígena? como é a escola e quais as matérias ? gosto de saber sobre a cultura indígena e como sou criança quero saber sobre a cultura de outras crianças. Abraço Ana

    10, novembro 2013, 6:55pm  -  Responder →
    • Ana Gabi -  

      Oi vou esperar a resposta e agradeço pela atenção. Valeu, Ana Gabi.

      10, novembro 2013, 6:59pm  -  Responder →
  148. Anelise Martins -  

    Muito bacana essa ideia de reunir em um lugar informações sobre a cultura de vocês! Espero poder repassar esse site e que as pessoas tenham acesso a esse conhecimento tão rico

    13, novembro 2013, 3:41pm  -  Responder →
  149. Pedro Lísias -  

    Olá. Ótima janela para a liberdade e a preservação! Gostaria de contribuir indicando a obra de Henrique Dussel “1492: o encobrimento do outro”, que ajuda a valorizar a história original e superar a impostora versão eurocêntrica.

    04, dezembro 2013, 9:30am  -  Responder →
  150. Alex Esteves -  

    Acho super interessante podermos conhecer a cultura do nosso povo, gostaria de um dia se possível conhecer vocês pessoalmente.

    09, dezembro 2013, 1:16am  -  Responder →
  151. Yora -  

    Bom, estamos numa semana cultural e nossa equipe se chama Yora. Ficamos com Transporte e comunicação indígena. Com o transporte está tudo bem, porém estamos em dúvida em relação a comunicação, além da fala, qual a outra comunicação???, O que representa a suas pinturas de corpo.

    26, dezembro 2013, 4:02pm  -  Responder →
  152. Assuera dos santos Ribamar -  

    Olá.Sou assuera professora do povo Truká comunidade indígena em Cabrobó-Pe. A luta dos povos indígenas no Brasil tem mostrado para o mundo a sua diversidade ,organização,a história por quem realmente vivenciou, contamos também com parceiros para mostrar que seguimos firmes e forte em cada aldeia ou comunidade ai fora.

    27, dezembro 2013, 7:07am  -  Responder →
  153. Maria Fernanda Rodrigues -  

    Parabéns pela iniciativa!
    Sou portuguesa e gostaria de viver em uma aldeia indígena, por várias razões. A principal por razão espiritual, crenças, forma de viver.
    Não sei qual a aldeia, mas tenho preferência por uma que usa tinta vermelha nos dedos dos pés, foi em sonho…em que um índio me dizia para pintar de vermelho no meio dos dedos dos pés!
    Não sei o que significa e só agora consegui encontrar este vosso site. Obrigada

    10, janeiro 2014, 5:18pm  -  Responder →
  154. Cristian -  

    Não aguento mais a cultura ocidental. Sou descendente de Índio, mas não sei de qual Tribo me perdi. Se tivesse como, eu iria morar em uma tribo qualquer: viver em paz, longe da loucura e da ganância dessa sociedade orgulhosa. Eles se orgulham por saber construir prédios, fabricar computadores; mas não sabem dar valor ao ser humano, ao lugar onde moram, à comida que comem. Estão manipulados por um sistema sangrento que os usa de escravos. O mesmo sistema que pôs uma confusão insuportável na minha cabeça. se eu pudesse moraria em um Tribo.

    09, fevereiro 2014, 4:19am  -  Responder →
  155. friv 3 -  

    agradable compartir .. me encanta el blog. muchas gracias.

    11, fevereiro 2014, 6:31am  -  Responder →
  156. Maria Fernanda Rodrigues -  

    Somos uma organização não governamental sediada em Portugal e gostaríamos de fazer uma proposta de colaboração.
    Cumprimentos

    11, fevereiro 2014, 1:12pm  -  Responder →
  157. Maria Fernanda Rodrigues -  

    Eu não sou descendente de Índios, sou de raça branca mas sinto o mesmo que você. Só resta nos adaptarmos, vivermos o nosso dia a dia da melhor forma possível e procurar a paz interior. Felicidades!

    11, fevereiro 2014, 1:16pm  -  Responder →
  158. LILIAN -  

    Oi, procuro por fornecedores de sementes para artesanatos.
    Bom, voces vendem os artesanatos que vi aqui? Como saber os valores e como comprar?
    Obrigadao.
    Lilian

    20, fevereiro 2014, 4:36pm  -  Responder →
  159. Sheila Coelho -  

    Gostaria de parabenizá-los por este site, sou professora e este ano estamos nos instruindo, e muito sobre as comunidades ameríndias.
    Nosso projeto do ano de 2014 com as crianças da escola EMEF LIlan Maso (SP), será focado nas diversas manifestações culturais indígenas e principalmente na arte do grafismos. Enfim, gostaria de maiores informações sobre como conseguir materiais teóricos e físicos para nossos trabalhos. Agradeço muuuuuito!!!

    28, fevereiro 2014, 11:47am  -  Responder →
    • Sebastian Gerlic -  

      Disponha!!!!!

      08, abril 2014, 6:52pm  -  Responder →
  160. Sophie NH -  

    Olá, gostei muito deste site! Estão de Parabéns!
    Eu gostaria de fazer uma entrevista com um índio online…
    Vcs poderiam me ajudar, eu agradeço… Tenho que fazer um trabalho sobre índios mas acho que ele só ficaria completo se eu conseguisse uma entrevista com um índio… *-*

    01, março 2014, 6:27pm  -  Responder →
    • Sebastian Gerlic -  

      Aqui sempre há 03 Tupinambá trabalhando…. sete tres .. tres dois meia nove um nove sete zero

      08, abril 2014, 6:52pm  -  Responder →
  161. fabio negri da fonseca -  

    gostaria de comunicar que meu apartamento não é de aldeia nenhuma,obrigado.

    18, março 2014, 5:45am  -  Responder →
  162. fabio negri da fonseca -  

    se estiverem querendo ser esquesito do meu apartamento porque os caras palidas moram tambem neste pais e voces estiverem usando isso para mandar embora,saibam que voces não sabem nem o que é pais e nem o tamanho do que nós consideramos pais,além do que somos o amor té da matéria.e os criadores do sol e as substancia que geram vida.obrigado.

    18, março 2014, 5:56am  -  Responder →
  163. Josimar Muniz Ritondim -  

    Sou bisneta de índio, a informação que tenho é que meu bisavô era o Cacique Capanema, soube que o busto estava no museu do paraná porém não encontrei, Como conseguir mais informações, como qual tribo, se ainda existem?

    26, março 2014, 9:16am  -  Responder →
  164. FLÁVIA ZAMBON -  

    Bom dia!

    Sou da editora Saraiva, e possuímos um livro do SALVINO DOS SANTOS, mais conhecido como KANATYO PATAXÓ.
    O único contato que temos dele se encontra desatualizado. Por isso, gostaria de saber como faço para entrar em contato com ele?
    Trata-se de questão urgente, pois precisamos que ele assine um contrato conosco para a inscrição do livro abaixo no programa de governo: PNBE INDIGENA 2015.

    Grata

    31, março 2014, 11:46am  -  Responder →
  165. camila -  

    Olá, sou educadora e estou fazendo um trabalho sobre o dia do índio na minha escola que será no dia 24/04/14. Para enriquecer ainda mais meu trabalho gostaria muito da presença de um de vcs, para uma palestra. Obrigada aguardo resposta.

    09, abril 2014, 9:38am  -  Responder →
    • Sebastian Gerlic -  

      Onde é essa escola?

      16, abril 2014, 7:36pm  -  Responder →
  166. Miguel da Silva Guimarães Tenetehara -  

    Tenho ancestrais indigena do povo Tenetehara, apesar de ter assumido os meus ancestrais quero oficializar o nome no documentos.
    quero tambem contribuir para a concretização dos ideais indígenas no que couber. Digo que estou a disposição para contribuir pois hoje sou administrador, servidor público federal, Tecnico em enfermagem e agora conclui o curso de Direito e estou a me preparar para a prova de Ordem.
    Agora quero empregar este conhecimento nas causas indígenas. 9189191107, Belem.

    20, abril 2014, 8:56am  -  Responder →
  167. Mylena -  

    Como se chama a arma de pescar do indio

    21, abril 2014, 7:14pm  -  Responder →
    • Sebastian Gerlic -  

      Tem muitas…Podem pescar ate de arco e flecha…Mas tem Jequy, Covu, Jererê… Muitas, muitas mesmo.

      22, abril 2014, 9:52am  -  Responder →
  168. arturpozzo -  

    oi indios

    22, abril 2014, 10:58pm  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Saudações Taurepangs Artur. É um enorme prazer saber que deseja falar conosco e saber da nossa verdadeira história de quem somos, o que fazemos e etc. Aguardamos sua próxima visita!

      25, abril 2014, 4:53pm  -  Responder →
  169. Paula Matteoni -  

    Olá
    meu nome é Paula e sou professora de Língua Portuguesa e História do Brasil em SP. Nas próximas semanas abordarei o assunto os primeiros habitantes do Brasil de uma forma geral: costumes, história, influência na cultura ocidental, como vivem etc.

    Gostaria de saber se há algum meio que poderia colocar os alunos em contato com vocês diretamente por troca de emails por exemplo?

    Obrigada

    24, abril 2014, 7:59am  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Olá Professora Paula!
      É um enorme prazer para nós Povos Indígenas saber existem professores valorosos como você, que incentivam seus alunos a se interessarem em conhecer nossa verdadeira história, costumes e tradições. Um ótimo meio de colocá-los em contato conosco, seria por meio deste site, onde poderemos responder quaisquer questionamento levantado por eles, no qual seria de suma importância para enriquecer conhecimento de seus alunos. Por meio deste site eles podem acessar vídeos, comentários, fotos e etc. Podem também assim como você fazer questionamentos dos quais teremos a honra de responder. Todavia se desejarum contato mais direto, também por meio do site obterão o email de nossos colaboradores, de diversos povos. Mostre a cada aluno que pode realizar uma incrível viagem http://www.indioeduca.org, e depois relatar em sala de aula ou mesmo em comentários no próprio site, qual a opinião de cada um sobre os novo conhecimentos adquiridos. Desde
      Sou Sabrynna do povo Taurepang, moro em Boa Vistam, Roraima.
      Aguardamos ansiosamnete seus alunos.
      Parabens pela nobre iniciativa em procurar abordar a real história dos Povos Indígenas no Brasil.
      Saudações Indígenas…

      25, abril 2014, 4:48pm  -  Responder →
  170. Rogerio -  

    PARABENIZO AS TODAS COMUNIDADES INDIGENAS DO BRASIL. O RECONHECIMENTO E A MANUTENÇÃO DAS TRADIÇÕES, FORTALECE TODO POVO BRASILEIRO QUE É UMA MISTURA DE RAÇAS DO MUNDO INTEIRO. O INDIO É COMO UM TROFÉU QUE DEVE SER GUARDADO. SÃO VERDADEIRAMENTE OS PRIMEIROS BRASILEIROS. SIMBOLO DE LUTA, RAÇA, CORAGEM, QUE É TRANSMITIDO PARA TODO PAÍZ.

    26, abril 2014, 7:56am  -  Responder →
  171. Alexandra Wendy -  

    Olá índios, gostaria de saber a opinião de vocês a respeito das leis que os protegem, se acham justo uma mudança, já que vocês também mudaram, como por exemplo não serem mais tratados como semi incapazes e começarem a ter deveres que os demais cidadãos tem.

    27, abril 2014, 4:15pm  -  Responder →
  172. Miguel da Silva Guimarães (Tenetehara) -  

    Quando constuiram a constituição Federal, nao convocaram nenhuma representaçao dos povos originários, e lá fizeram as leis segundo o seu parecer e nisto nos consideraram incapazes. ora se somos incapazes poe nao termos a cultura deles, do mesmo modo eles são incapazes em relação a nos porque eles são alheios à nossa cultura. Nós somos um outro povo, temos um idioma, uma cultura, temos nossas leis. portanto, não somos brasileiros, somos Tupinambás, Teneteharas, Kaiapós, enfim. Temos uma historia, ancestrais. só nao temos terras porque nos roubaram.

    27, abril 2014, 8:49pm  -  Responder →
  173. artur pozzo -  

    oi

    28, abril 2014, 4:29pm  -  Responder →
  174. narciso -  

    Ola!!
    gostaria de saber se voces comercializam os produtos(cachinbo e Colares indigenas), aguardo um contato, abraço

    29, abril 2014, 2:45pm  -  Responder →
  175. SUELLEN DE OLIVEIRA -  

    Olá estou fazendo um trabalho da faculdade sobre escravidão da mão da obra indígena entre os séculos XVI E XIX, vocês tem algum material que poderia me ajudar? desde já agradeço ;)

    04, maio 2014, 6:27pm  -  Responder →
  176. rafael -  

    estou escrevendo um artigo academico sobre educação indigena, e na oprtunidade gostaria que me esclareça a diferença entre educação indigena e educação escolar indigena.

    10, maio 2014, 2:40pm  -  Responder →
  177. Miguel da Silva Guimarães (Tenetehara) -  

    De posse das formações em Administração de Empresas e Direito, tenho um conceito da visão originária (indígena):
    Educação indígena na visão indigena não existe;
    Educação Escolar Indígena também não existe;
    o que existe é o direcionamento para o conhecimento da natureza como mãe e dela dependente.
    o indígena não considera o método do branco como educação. pelo complexo fato de ter que destruir, matar, cavar, entupir, poluir a natureza para viver.

    14, maio 2014, 9:11pm  -  Responder →
    • Sebastian Gerlic -  

      Adoraríamos ter um texto seu explicando melhor essa visão..e publica-lo aqui no portal1!!!
      Estas convidado!!!!

      14, maio 2014, 10:11pm  -  Responder →
  178. Gysella Andrade -  

    Ola, sou estudante de gastronomia e irei apresentar um trabalho sobre os costumes e culinaria indigena. Voces teriam alguma informação para colaborar com minha pesquisa?
    Muito obrigada desde ja pela atenção,

    19, maio 2014, 12:14am  -  Responder →
  179. FELIPE -  

    ALGUEM TEM CONVITE PARA CPTURBO.ORG

    18, junho 2014, 12:45am  -  Responder →
  180. laiana -  

    meu pai é neto de indio mais ele e casado com uma negra a minha mãe queria saber sou descendente de indio quero legaliza quero se india de verdade como legaliza

    19, junho 2014, 11:07am  -  Responder →
  181. Inocêncio Duarte ( Malali) -  

    Estou publicando pelo CEDEFES – Centro de Documentação Eloi Ferreira – uma série de textos contando sobre os índios militarizados Malali e Makuni do Suaçuí e região Centro Nordeste de Minas Gerais e Sul da Bahia, desde os século XVII.
    Será como uma “colcha de retalhos” de fatos, histórias, estórias, mitologias e antropologia. É uma forma de escrever inusitada e jamais vista, um cordão umbilical com a mata.
    Gostaria de obter o e-mail para encaminhar a vocês, no site das entidades indígenas, ou que se inscrevessem no CEDEFES/grupos, de BH (veja sobre este centros de documentação em sites de buscas, entre, e faça o seu cadastro) para ter acesso.
    Advirto que é um material muito denso, pois não estou poupando nada nos escritos e faço a crítica aberta a tudo, nem sempre “politicamente correto” aos olhos do hoje e dos mais influenciados pelo neoliberalismo reinante.
    Abraços a todos.

    25, junho 2014, 8:45am  -  Responder →
    • Sebastian Gerlic -  

      Agradecemos a partilha de tão importante material!
      Teremos prazer em amplificar sua divulgação!

      25, junho 2014, 8:53am  -  Responder →
  182. Inocêncio Duarte ( Malali) -  

    Suellem de Oliveira e Gyzela Andrade.
    Me expliquem seus pedidos (gastronomia e escravidão indígena) no e-mail inocenciodaft@yahoo.com.br e verei como poderei ajudar a partir das experiências familiares nos temas nas tribos Malali, Makuni e Puri, nas quais tenho ascendências paterna e materna.

    25, junho 2014, 8:56am  -  Responder →
  183. Miguel Guimarães (Tenetehara) -  

    preciso ler o seu documentário, pois, desde que não comprometa a manutenção das raizes culturais, não há oposição de nenhum povo originário.
    Se possível envie-me seu trabalho para melhores conhecimentos.
    grato.

    25, junho 2014, 9:18am  -  Responder →
  184. Miguel Guimarães (Tenetehara) -  

    Dr. Envie para mim tambem.
    endereço: tenetehara_adv@yahoo.com.br

    25, junho 2014, 10:00am  -  Responder →
  185. Michel Martins -  

    Boa noite tenho uma duvida Tenho visto uma pessoa que é descendente de indígena e usa um pormenor na maquilhagem e me disse que tem um significado mas não me o quer revelar lol ela usa sempre três pintas sobre a sobrancelhas. Qual o significado? Alguém poderá me explicar?

    17, julho 2014, 8:47pm  -  Responder →
  186. LUISA -  

    É MUITO LINDO!

    31, julho 2014, 1:02pm  -  Responder →
  187. LAUREANO GOULART -  

    OLÁ AMIGOS , CONHEÇA A NOSSA PRIMEIRA PÁGINA E O NOSSO TRABALHO . VAMOS TODOS SOMAR NESTA CAUSA EM FAVOR DOS ÍNDIOS E DA MÃE NATUREZA , SÃO MAIS DE 20.000 FOTOS DE ÍNDIOS E PAISAGENS DE NATUREZA . SEM PRECONCEITO PODEMOS MUDAR O MUNDO, NÃO VAMOS NOS ESQUECER DE NOSSAS RAÍZES QUE NA QUAL DESCENDEMOS DESTE POVO MARAVILHOSO .( NOSSO DNA , NOSSA NAÇÃO ) SEJAM TODOS BEM VINDOS AMIGOS . https://www.facebook.com/pages/ÍNDIOS-DE-TODAS-TRIBOS/436264389824557?ref_type=bookmark

    01, agosto 2014, 8:57pm  -  Responder →
  188. NICINHA SOUZA -  

    BOA TARDE! QUERO ME CASAR,MAS GOSTARIA QUE A CERIMONIA FOSSE EM UMA ALDEIA INDIGINA.COMO TENHO PARENTES INDIGENAS,MAS MUITO DISTANTE DE SAO PAULO,NAO TEM SIDO FACIL ME TORTURAR COM UM CASAMENTO NORMAL.ENTAO PROCURANDO,NA INTERNETE DEPAREI COM ESTE LIK.E AMEI,POIS ASSIM FICO MAIS PERTO DE REALIZAR MEU SONHO OU RECEBER INFORMACOES SOBRE O ASUNTO.MEU PAI ERA BUGRE,E NASCEMOS E VIVEMOS MUITOS ANOS EM MANACAPURU-AM.GRATA POR ESTE ESPACO-NICINHA.

    02, agosto 2014, 5:54pm  -  Responder →
  189. Gerson -  

    Parabéns pelo belo trabalho!
    Sou arqueólogo, trabalho com educação Patrimonial com base em artefatos encontrados em sítios arqueologicos, e a coisa é feia mesmo já ouvi barbaridades sobre a questão indígena, este site é necessário. vou indica-lo sempre, espero que tenham muitos acessos.

    Um forte abraço

    04, agosto 2014, 1:34pm  -  Responder →
  190. Marcus paranauê -  

    qual a historia das armas indígenas
    preciso de respostas urgente!!!

    04, agosto 2014, 3:22pm  -  Responder →
  191. Jéssica Cherem -  

    Minha vozinha disse que é a última Karuê da família, ela nunca tinha comentado o nome da tribo antes, gostaria de saber mais a respeito.

    08, agosto 2014, 4:02pm  -  Responder →
  192. Inocêncio Duarte -  

    Cara Jéssica,
    Os índios Xerém viviam do Araguaia ao Ceará.
    Quando as suas meninas eram raptadas pelas outras tribos, estas davam o nome a elas de carué ou Karuéba.
    Estes nomes passaram a ser usuais também para indicar os filhos delas ou aos mamelucos destas uniões com brancos, das Xerém com brancos.
    A miscigenação foi predominante em todo o Brasil, tanto que em 1875 tais índios foram oficialmente (como se isso fosse possível) declarados extintos pelo Presidente da Província nordestina. Desde 1979 eles e os Cariri estão lutando pela volta do seu reconhecimento.
    então poderemos dizer que Karué = Xerém a matre.

    08, agosto 2014, 11:56pm  -  Responder →
  193. suellyn -  

    hoje em dia voces inda sao um pouco discriminado pelos ”bracos”

    14, agosto 2014, 8:21am  -  Responder →
  194. Amanda Antero -  

    olá!
    Sou aluna do curso de licenciatura plena em História e nos últimos dias tive uma disciplina sobre a História indígena, o que provocou em mim um enorme interesse em me aprofundar na área e assim poder contribuir na extinção do preconceito contra esse povo que tem muito a nos ensinar e que lutou e luta pelo reconhecimento.
    Gostei muito do material encontrado no site e espero que possamos trocar informações a fim de mostrar a sociedade o quanto gratos devemos ser a esse povo que foram a base para sermos o que somos hoje. Abraço!

    15, agosto 2014, 10:19am  -  Responder →
    • Sebastian Gerlic -  

      Disponha!
      É nosso prazer!
      Divulgue o portal… Use-o… E continue a contribuir com comentarios… Fotos de voce facilitando momentos de aprendizagem..relatos de experiencias pedagógicas…
      Vivemos em Comunidade de Aprendizagem!
      Somos um

      18, agosto 2014, 8:56am  -  Responder →
  195. ELIETE OLIVEIRA SANTOS GONCALVES -  

    Bom dia, outro dia vi um indio velho saindo do meu quarto, acordei com ele me dando um benção.Gostaria muito de um dia poder conhecer um indio bem velho e sabio para poder conversar com ele ou apenas lhe dar um abraço, acho que o dia que abraçar um sabio indio renovarei todas essas energias negativas que cercam, sempre. Gosto muito da cultura e ensinamentos de voces. Obrigada
    17 9148-8749 Fernandópolis-SP

    18, agosto 2014, 11:08am  -  Responder →
  196. Diego Anacleto -  

    Ola, Bom dia!

    Eu sou descendente de Índio, parece que minha avó era Índia legitima, mas não sei de qual tribo e lugar, alguém poderia me ajudar a desvendar essa curiosidade?? Sempre quis saber minhas origens.

    Obrigado!
    Abraços!

    19, agosto 2014, 9:16am  -  Responder →
  197. Luciana Pascale Viana de Moraes -  

    Oi, meu nome é Luciana, sou estudante de design, estou realizando meu trabalho de conclusão de curso (TCC), e estou falando sobre a arte plumária indígena no Brasil. Gostaria de saber se essa prática prevalece nos dias de hoje, e qual a tribo brasileira que é mais reconhecida nesse tipo de arte.

    Obrigada desde já, a resposta dessa pergunta é de enorme importância.

    Luciana.

    26, agosto 2014, 1:10pm  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Olá cara Luciana, a resposta é SIM!
      Mesmo nos dias atuais onde a tecnologia prevalece em quase todas as áreas, ainda há povos que utilizam e praticam essa arte, todavia pela vastidão de povos, não é certo qual aldeia é mais reconhecida, pois sabemos que devido a grande matança desnecessária em meio a contrabandos e até caça esportiva ilegal, nós povos indígenas nos sentimos no dever de proteger aqueles que cantam e encantam nossas matas e lares, utilizando outros meios como palhas, talos e alguns cipós como meio de substituição dos penachos dantes usados. Ficando claro que os que são fabricados atualmente (aqui em Roraima) são penas aproveitadas de aves usadas na alimentação dos povos, respeitando sempre a preservação de cada espécie.
      Espero ter contribuído com sua pesquisa, qualquer dúvida envie suas questões que teremos o maior prazer em respondê-las.
      Saudações Indígenas…

      25, setembro 2014, 10:27am  -  Responder →
  198. Amanda Antero -  

    olá!
    O ponto que quero tocar é algo que me provoca uma grande inquietação, pois em meio a uma sociedade que se diz tão civilizada e evoluída ainda prevalece o preconceito contra o povo indígena, preconceito esse que leva a violência, a maus tratos e ao desrespeito. Alguns índios ainda são tratados como animais e são excluídos da relação com a sociedade. O que falta é consciência de ver que os índios sofreram e sofrem por um espaço que é seu por direito, e que possamos reconhecer o seu grande valor para o Brasil e outras regiões.

    29, agosto 2014, 10:30am  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Olá Amanda!
      Realmente este ponto é o mais tocado por nós povos indígenas quando nos reunimos com as lideranças indígenas e brancas (Secretários de Educação e Saúde, Deputados e Governantes em geral), pois ainda somos vistos como seres incapazes e sem alma. Lutamos diariamente em meio a essa sociedade dita globalizada, para garantir nosso espaço, espaço que nos é de direito, pois seres humanos como qualquer um independente de raça, cor, etnia ou credo. Lutamos para que essa consciência saia das páginas dos livros e se torne real em cada indivíduo para que respeite a particularidade de cada um. Pois como disseste, cada um possui o seu valor, e essa conscientização que buscamos por meio desse site que funciona como ferramenta de acesso a todos em qualquer lugar do mundo. Ficamos felizes em poder contribuir com seu pensamento crítico em relação ao descaso sofrido por nós povos indígenas.
      Saudações Indígenas…

      25, setembro 2014, 10:54am  -  Responder →
  199. Gustavo Ciprianio -  

    Olá, eu tenho um projeto de faculdade voltado para a cultura indígena, gostaria de saber se vocês pode entrar em contato comigo através do meu e-mail e esclarecer algumas duvidas sobre a arte produzida por vocês, desde artesanato até pintura corporal e seus significados, desde já agradeço!!!

    31, agosto 2014, 1:24pm  -  Responder →
  200. LARISSA -  

    Boa tarde!

    Sou professora e estamos ensinando aos alunos sobre os hábitos indígenas. Eu gostaria de saber se seria possível uma visita de um índio na escola para demonstrar aos alunos sua importância.

    Obrigada!

    03, setembro 2014, 2:10pm  -  Responder →
    • Sabrynna -  

      Mande-nos por gentileza sua localização, que entraremos em contato com algum parente indígena que possa realizar essa visita que para nós será de suma importância. Uma sugestão seria que caso em sua escola possua um laboratório de informática, que seja separada uma aula onde seus alunos pudessem fazer um breve reconhecimento dos povos indígenas por meio de nosso site, que possui vária mídias (fotos, vídeos, matérias) capazes de sanar algumas possíveis dúvidas dos alunos.
      Desde já agradecemos o contato!
      Saudações indígenas…

      25, setembro 2014, 10:59am  -  Responder →
  201. Alex -  

    Boa noite a todos!

    Me sinto índio, não sei explicar porque; talvez porque a cultura indígena me atraia e, acredito que eu me sinta mais próximo dos índios, na forma de pensar, do que do não índio. E há uma grande chance que minha avó paterna seja índia(filha de índia com branco).
    Digo que há uma grande chance porque meu pai não chegou a conhecer os avós dele e minha avó nunca comentou com ele se era ou não índia.
    Se minha avó for índia, eu também sou índio?

    08, setembro 2014, 9:22pm  -  Responder →

Deixe um comentário

- Você está autenticado como . Sair →