EDUCAÇÕES: UM JEITO DE SER E ESTAR NO MUNDO



Por Severiá Maria Idioriê Xavante

Os A’uwẽ Uptabi são povos caçadores, povos do sonho. Ser povo verdadeiro é ter ligação com o meio em que vive. Os ritos de passagem tem ligação direta com os animais, plantas, montanhas, cerrado. Para os A’uwẽ Uptabi tudo está interligado desde antes do nascimento quando os pais se preparam utilizando banho de ervas, cordinhas nos pulsos e tornozelos. Preparam-se para gerarem os filhos e depois após o parto cuidar da criança em todas as fases da vida. Pais e filhos tem uma ligação forte. Tudo está interligado desde a primeira respiração até o último suspiro. Exatamente como disse o Chefe Indígena Seattle: Somos apenas um elo da corrente.
A cultura Xavante é sempre vivida em grupo. E, por isto a criança vai se educando com a própria vida. E, por isto, aprende a viver melhor a cada dia.

O viver em grupo ensina o convívio consigo e com os outros. Os Xavante dividem-se em dois clãs: Ӧwawẽ(Grande rio) e Poredzaono (Girino). Os casamentos são celebrados entre estes dois clãs. A partir dos onze anos, as crianças, meninos e meninas iniciam seu aprendizado rumo ao mundo adulto, num processo de, aproximadamente, cinco anos, afastados do convívio social e dos pais. Os meninos vão para a casa de reclusão denominada Hö, Casa dos Adolescentes. As meninas participam com os meninos do seu grupo de idade dos ritos de passagem, mas vivendo em suas casas, mais próximas às Nos processos de aprendizagem A’uwẽ Uptabi, o corpo aprende a suportar o frio, o calor, o cansaço, sede, fome. Seu corpo em contato com o ambiente e ligado a ele cria o equilíbrio entre mente, corpo e espirito. O ser humano completo trabalha para manter o equilíbrio todos os dias. E, junto aos seus; sob o luar, entre risadas, cantos e danças permite que a vida se renove. Atualmente, um dos novos espaços de aprendizagem é a escola.

A comunidade da aldeia Wede’rã tem construído processos de aprendizagem baseados em sua tradição educacional. São processos de aprendizagem que buscam na interculturalidade conhecimentos que fortaleçam suas identidades e seus jeitos próprios de ver o mundo. Interculturalidade aqui entendida como diálogos entre culturas.

No tags for this post.


Matérias recentes publicadas em: Ser Índio



Clique aqui para ver todas as matérias em Ser Índio



1 comentário

  1. sebastian -  

    Muito bacana esta partilha XAVANTE!

    19, outubro 2015, 11:58am  -  Responder →

Deixe um comentário

- Você está autenticado como . Sair →