“Os índios estão morrendo?”



Não, não estamos apenas morrendo,

Estamos sendo assassinados,

Estamos sendo aterrorizados,

Estamos sendo humilhados…

Todavia o que viemos sofrendo,

Não será em vão.

 

Pode até estar chovendo,

Ainda sim continuamos lutando,

Ainda sim continuamos marchando,

Ainda sim continuamos cantando,

Ou em meio ao calor horrendo,

Conseguiremos retomar nosso chão!

 

Muitos continuam indo,

Muitos já estão dormindo,

Muitos que com o coração chorando continuam rindo,

Não de felicidade

Mas sim de força de vontade,

De ver nosso povo à vontade,

Naquilo que sempre foi meu, sempre foi seu…

Nossa terra, nosso chão!

 

Repito: Não estamos morrendo!

Repito: NÃO! NÃO!

Estamos sobrevivendo fisicamente

E muitos outros apenas in memorian ardente

Não com sede de vingança

Mas com sede de esperança

De que um dia tudo dará certo,

Que por fim, eu espero…

 

Que todos estejam vivos não apenas na memória,

Mas na história de uma nação que se redimiu

E que como sempre… Renasceu das cinzas,

De um passado ríspido e triste.

Abrindo os olhos para um futuro feliz e bem sucedido!

Mas lembre: Nada é em vão! Sempre há um propósito,

Mesmo que no momento de dor não pareça tão óbvio!

No tags for this post.




Clique aqui para ver todas as matérias em Atualidade



Sem comentários

Deixe um comentário

- Você está autenticado como . Sair →