DOSSIÊ CAXIRI NA CUIA



Cuia com Caxiri de batata

O caxiri na cultura macuxi é uma bebida que vem sendo produzida há muito tempo é de costume consumir essa bebida nos trabalhos coletivos, em diversões, e que consumindo muito pode embriagar o macuxi.
Na realidade o caxiri é feito de mandioca que é uma batata de maniva conhecido na língua macuxi de kî’se, apesar que existe uma variedades de maniva na roça ou vazante a mandioca que serve para fazer o caxiri se destaca pela sua aparência sendo folha verde com menos galhos e porte mas elevado além disso a casca da batata é lisa e clara.
Dependendo do espaço geográfico e abundancia férteis do solo em uma comunidade indígena as roças podem se encontrar próximas ou distante da casa do macuxi, por isso muitas das vezes quando a roça é muito longe a mandioca é arrancada no finalzinho da tarde.
Para o macuxi ir para roça ele (a) se prepara põem camisa manga longa, chapéu, leva um balde de caxiri, fosforo,pimenta,copo ou cuia,com o dono da roça vai filhos,filhas crianças,e durante a caminhada a pessoa mas idosa vai na frente tocando fogo no caminho para espantar as cobras e as crianças vem acompanhando logo atrás ,muitas das vezes as crianças vem bagunçando no meio do caminho as vezes fica um para traz e a mãe fica braba dizendo “vamos logo,cuidado com bicho,eu te bater”.
Chegando próximo da roça o dono da um grito para espantar o canaimé ou alguns vilões que esta presente na roça,acende um fogo para espantar os mosquito ou pium,começa a capinar,então joga o capim verde que capinou no fogo e logo faz-se uma nuvem de fumaça enorme,isso também é um sinal para visualizar que tem gente trabalhando na roça.
Se caso for mais de uma pessoas para roça é dividido os trabalhos,então, a mulher ou esposo após fazer uma limpeza no manival seja capinar ou roçar com foz ou terçado,começa a cortar a maniva sendo assim uma fileira de cinco covas,depende da roça também,vou dar um exemplo: se for plantar em uma cova pequena e mal feita e em terra menos férteis ira ter uma diferença para outra plantação que tem a terra mas férteis nesse caso o segundo exemplo ira ter mas mandioca.
Então após cortar os galhos da maniva pessoas faz uma cova e replanta sem cortar a maniva onde esse processo é chamado de encanteiramento, as folhas da maniva são jogadas ou queimadas, e no decorrer do tempo o dono da roça da uma paradinha para tomar o caxiri provar a pimenta, enquanto isso as crianças ficam brincando de esconde esconde, as vezes pisam as manivas novas mas isso é normal. Depois de descaçar começa uma outra atividade que é arrancar a mandioca, é necessário uma habilidade muitas das vezes a mandioca quebra e tem que cavar com terçado ou enxada devagarinho para não cortar,e a mandioca que é retirada da terra é amontoada em um determinado lugar e repete essa atividade,um detalhe que estava esquecendo é que para arrancar a mandioca da terra não pode pisar onde se encontra a mandioca, pois pode ficar pedaço na terra.
Com isso é retirado a mandioca de um tecido condutores que segura as batatas isso é jogado no mato para virar um adubo, esse trabalho muitas das vezes é jogando em um único local pois os macuxi acredita que a maniva também é gente e se jogar qualquer parte da maniva de qualquer jeito pode dar quebrante que é muita dor de estomago.
A mandioca é levado no saco de fibra para a casa quando não tem transporte para carrear é dividido a quantidade de mandioca entre os integrante da família,é importante destacar que um saco de mandioca pesa sessenta kg,pois para fazer um panelão de caxiri é necessário um saco e meio de mandioca.
Quando a mandioca chega em casa as pessoas da uma descansada e depois de se alimentar começa a raspar a mandiocas. Para raspar a mandioca utiliza-se faca, colher e terçado. Geralmente um saco e meio de mandioca requer um tempo limite de meia hora para raspar dependendo da quantidade das pessoas exercendo a atividade o tempo limite é menor.
A outra atividade depois de raspar a mandioca é ralar: existem outras alternativa uma delas é ralar a mandioca com o motor onde exige um litro de gasolina rala oito saco de mandioca, tem essa facilidade, mas existe um porém, o motor quando rala a mandioca deixa muitas parte da mandioca sem triturar por isso principalmente quando for fazer a bebida não saem um bom caxiri.
A outra forma é que a mulher rala a mandioca no ralo e tem que ser no braço pois quando faz esse procedimento saem um bom caxiri ficar forte e é isso que os macuxi gosta de casar com mulher que não tem preguiça para ralara a mandioca no braço,na realidade,as mulheres guerreira macuxi costuma acordar traz horas da madrugada para ralar um saco e meio de mandioca ate as seis da manhã.
Enquanto a esposa faz o café da manhã o esposo também acorda as cinco da manhã acorda os filhos e diz “acordem vamos buscar lenhar na roça que a sua mãe vai fazer o caxiri hoje” e faz o percurso de meio hora leva com sigo machado,terçado e tem que trazer a lenha boa tem que ser lenha que não pode fumaçar.
Depois de trazer a lenha logo é cortado e entregue para a mulher fazer o caxiri essa atividade de produzir alimento é uma atividade feminina na cultura macuxi,pois o homem logo vais realizar outras atividades,trabalho comunitário ajudar seu compadre enfim….
O modo para fazer o caxiri acontece da seguinte forma, a mulher faz o fogo põem a água na panela e deixa ferver enquanto ferve a mulher começa a ralara a batata roxa coloca a batata junto da água e espera dar um ponto certo ,e logo em seguida põem a massa devagarinho em um medida certa e assim faz esse procedimento ate acabar a massa de mandioca, e espera cozinhar por oito horas vendo que esta bem cozido apaga o fogo e deixa esfriar por um bom tempo,e depois começa a peneirar ,coa e esta pronto o caxiri depois é só convidar os parente para beber a bebida.
Muitas das vezes existem comunidade que não pratica esse elemento da cultura macuxi devido a intrusão de novas culturas dentro da cultura macuxi e com isso ainda é um elemento da cultura que está viva e preservar esse conhecimento é contribuir com a gestão desse patrimônio indígena.

Elder Silva Marques é Aluno de Gestão Territorial Indígena. Morador da Comunidade Camararém, na Terra Indígena Raposa Serra do Sol. E também colaborador do Portal Indio EducaContato: falecomsilvamarques@gmail.com

No tags for this post.


Matérias recentes publicadas em: Ajudando o Professor

Matérias recentes publicadas em: Biblioca



Clique aqui para ver todas as matérias em Ajudando o Professor Clique aqui para ver todas as matérias em Biblioca Clique aqui para ver todas as matérias em Cultura



Sem comentários

Deixe um comentário

- Você está autenticado como . Sair →