ÍNDIO COME GENTE?



ÍNDIO COME GENTE?

Muitos se fazem essa pergunta: ÍNDIO COME GENTE?

É importante compreendermos melhor tudo o que há por trás dessa pergunta. Existe o medo da sociedade; existe a falta de informação; existe a dificuldade de conviver com a diferença… Para matar um pouco da “fome”, achamos bacana começarmos a responder o que é que os indígenas comem hoje.

Igual a todas as pessoas do mundo, a alimentação de uma sociedade depende do lugar onde está vive, se for um lugar seco a alimentação será bem distinta daquele habita um lugar úmido, se houver um rio por perto será diferente que se tiver o mar por perto, se for um mar de correntes frias será muito diferente que se for uma baia tropical… No nosso Brasil existem muitos tipos diferentes de alimentações. Não são todas as comunidades no Brasil que comem arroz com feijão! Nem todos os indígenas do Brasil têm a mesma alimentação. A alimentação de um povo vai depender de seu habitat, de suas condições financeiras, dos valores sociais e culturas. E, ainda assim, dentro de um mesmo povo, haverá diferencias entre o que cada indivíduo come, haverá as escolhas e gostos individuais. Nessa página, você irá conferir a alimentação do índio contada pelo próprio índio. Reconstruir outra história!

É um modo de  estar desconstruindo essa concepção que está muito presente na sociedade em achar que índio come gente, o que condiciona,  muito a uma idéia estigmatizada sobre os Povos Indígenas.

A antropofagia (prática do canibalismo) era prática por algumas etnias da ÁfricaAmérica do SulAmérica do Norte, ilhas do Pacífico Sul e nas Caraíbas (ou Antilhas). Acreditava-se  que comer carne humana dava força, coragem.

No Brasil, essa prática era se dava entre os índios Tupinambá, Guayaki, Wari, Yanomami e Arawete. E, isso acontecia em rituais, não era porque índio estava com fome, mas para o ritual que praticavam, e para cada etnia esse ritual tinha um significado diferente, um significado de morte diferente.

Com a chegada dos jesuítas, que tinha um olhar de estranheza para esse modo de comer gente, prática que era da cultura de alguns indígenas, como já dissemos. Tal comportamento foi sendo banido, extirpado  e foi impondo-se outra cultura. E, assim ritual de antropofagia foi sendo deixada por aqueles que praticavam.

No contexto que vivemos, escutamos muito a pergunta clássica: “Índio come gente?” A resposta é simples: Não! Índio não come gente!

Há etnias que ainda vivem em completo contato com a natureza e que não tiveram suas terras devastadas por garimpo ou pelo agronegócio, retiram seus alimentos da natureza apenas complementam com a agricultura nas suas roças.

Há uma diversidade de culturas indígenas, afinal tem mais 220 etnias. E, cada etnia tem uma alimentação diferente, de acordo com sua região, e não é gente!

Aqueles que vivem nas aldeias plantam e colhem seus próprios alimentos, e compram o que não é produzido na comunidade, caso de quem mora nas cidades. Há aqueles, que praticam o escambo na comunidade. Assim, quem tem milho, por exemplo, troca farinha ou outro produto que precisa. Os Kariri-Xocó ainda hoje fazem uso dessa prática.

Por exemplo, os índios mais ao norte do Brasil, comem açaí, a pupunha, a banana, o abacaxi e outros alimentos típicos da Amazônia.

Já para os índios da região centro oeste, outras comidas fazem parte de sua dieta alimentar, feijão, mandioca, milho, arroz e outros alimentos. Por exemplo, nós Terena,  temos como a alimentação o feijão de corda, o milho, o maxixe e o arroz.

E aqueles que vivem na cidade, já se têm outra alimentação como as comidas industrializadas, prontas para serem consumidas, como as frituras.

Enfim, os indígenas têm seus costumes e tradições muito diferentes uns dos outros, uma cultura muito rica que todos devem conhecer procurar entender a história de cada povo. E assim compreender, que a história de que índio come gente, não existe.

Conta a estoria de Binho, um garoto índio Tupinambá do Sul da Bahia.

Imagem de Amostra do You Tube No tags for this post.




Clique aqui para ver todas as matérias em Cultura



2 Comentários

  1. Pascoal -  

    Interessante: explicar o que acontecia no tempo em “índio comia gente” e que nem todo índio foi, é e será antropófago. Mas é interessante evidenciar que noutros momentos e entre outros povos, inclusive, caucasianos, já houve quem comesse carne humana, inclusive, por motivo de tragédia. Só que entre os indígenas, de que se tem conhecimento, a ótica [conforme diz o texto] era cultural.
    Parabéns.

    08, março 2012, 8:43pm  -  Responder →
  2. Sandoval Soares da Silva -  

    Como iniciante à docência venho agradecer ao rico texto que tomei como base para minha pesquisa sobre pigmentos naturais. Abraços!!

    06, setembro 2013, 1:52am  -  Responder →

Deixe um comentário

- Você está autenticado como . Sair →