Adeus “decoreba”! A onda agora é aprender Brincando!



Alunos da 6ª série da Comunidade Contão - Surumú (Roraima)

Professora de Ensino Religioso e Educação Física Tudo Interligado!

Em pleno século 21 há quem ainda aplique este método ultrapassado de
ensino, e por muitos e muitos anos os professores usaram o livro
apenas como MANUAL, onde o professor se limita a usar as explicações e
exercícios prontos, vindos no conteúdo didático. Entramos na era do Lúdico!   VIVA!!!!!!

Mas o que isso significa?
Bom, de acordo com o minidicionário Aurélio, Lúdico quer dizer: “Relativo a jogos, brinquedos, divertimento. Isso não significa que temos de abandonar os livros e apenas deixar nossos alunos brincando sem aprender nada. Significa que temos o direito de utilizar métodos que chamem a atenção dos alunos para a aprendizagem real e verdadeira. Se os alunos apenas gostam da hora do intervalo (recreio), é sinal de que a aula está sendo chata e desgastante, do qual não vêem a hora de o sinal tocar para ir para casa. Todavia, nós professores, instrumentos utilizados para levar a educação às crianças, adolescentes, jovens ou adultos, que vão à escola no intuito de aprender, temos que pensar melhor na forma de ensino/aprendizagem, mesmo que a melhor opção seja por meio de brincadeiras que melhorem o desempenho escolar do aluno.

Por que não utilizar o de jogo de Bingo (com palavras no lugar de números), incentivando a prática da nova linguagem ortográfica?
Por que não utilizar o caça ao tesouro com contas matemáticas de acordo com cada série a ser aplicada, quando o aluno souber a resposta, terá o direito de obter a próxima pista até chegar ao tesouro escondido? Por que não fazer um belo passeio ao parque a fim de visualizar a Composição Florística do lugar em que habitam? Ou por que não utilizar um filme de animação que transmita a idéia de preservação da natureza, instigando a jogar lixo no lixo, combate ao aquecimento global entre outros? E por que não incluir filmes produzidos por Indígenas que mostram como realmente vivem, combatendo assim a discriminação, e aumentando o conhecimento sobre povos tradicionais?

E a pergunta que não quer calar: Por que não nos desacomodamos e procuramos meios melhores e mais chamativos que incentivem nossos alunos a se interessarem pelos estudos? Por que não buscamos ser melhores profissionais do Ensino Brasileiro?

As crianças não têm culpa de não sermos valorizados pelo Governo, a começar pelo pequeno salário e muito trabalho, elas não tem culpa dos problemas que enfrentamos, elas tem sim, a expectativa de que nós sejamos as pessoas que vão solucionar as dúvidas freqüentes, que ensinemos a ler, escrever, contar e resolver contas, que tipo de vegetação tem em nossa região, qual a verdadeira história da invasão dos Portugueses ao Brasil etc.. Os alunos são pessoas que esperam que eu e você colaboremos para que um dia esse aluno passe no vestibular por ter tido um ensino de qualidade, não importando a escola ,o bairro, a comunidade, a aldeia, a situação étnica ou econômica em que vivem. E tenha a certeza de que o sorriso de agradecimento de um aluno o aluna, tem valor inestimável e traz maior confiança e certeza de que fizemos nossa parte incentivando a aprendizagem da melhor forma possível. Com toda felicidade, seremos uma página da vida desse aluno que ele vai guardar por todo o seu crescimento pessoal, e seremos lembrados como amigos e não apenas pessoas que passaram porque tiveram que passar!
PROFESSOR (A) COMO ESTÁ SENDO O SEU MÉTODO DE ENSINO?

No tags for this post.